Definições de Produção Enxuta

Filosofia produtiva essencialmente utilizada com o objetivo de eliminar ou minimizar atividades não agregadoras de valor ao produto final, a Produção Enxuta também é conhecida como TPS (Toyota Production System ou em português – Sistema Toyota de Produção), Lean Manufacturing, Produção Lean ou ainda Lean Thinking.

Atualmente, essa filosofia encontra-se difundida por todas as partes e está se transformando em um elemento essencial na manutenção da competitividade das empresas que, independente do porte, veem nesta prática um caminho assertivo na busca da maior qualidade e do menor custo.

Em se tratando de Produção Enxuta, maior do que seus termos sinônimos, são suas definições, porém, em todas elas seus autores apontam as metas colocadas por essa filosofia que, segundo o professor Eudes Luiz Costa Junior, são “o máximo da produtividade e da eficiência, aliadas aos baixos custos de estocagem”.

Seguem abaixo as mais recorrentes definições sobre o tema:

“Um conjunto de princípios, práticas e ferramentas usadas para criar um valor preciso ao consumidor – sendo estes um produto ou serviço com melhor qualidade e poucos defeitos – com menos esforços humanos, menos espaço, menos capital e menos tempo do que os sistemas tradicionais de produção em massa.” (LEAN ENTERPRISE INSTITUTE, 2007)

“Uma abordagem sistemática para identificar e eliminar os desperdícios por meio de um processo de melhoria contínua em busca da perfeição a partir das necessidades dos clientes”. (National Institute of Standards and Technology – NIST, 2000)

“Um sistema de medidas e métodos que trazem benefícios na empresa como um todo e proporcionam um sistema produtivo competitivo, atacando principalmente o desenvolvimento de produtos, a cadeia de suprimentos, o gerenciamento de chão de fábrica e os serviços pós venda”. (Iana Araújo RODRIGUES, 2006)

“Um processo composto de cinco etapas: definição do valor do cliente, definição do fluxo de valor, fazer o fluxo de valor “fluir”, “puxar” a partir do cliente e buscar constantemente a excelência”. (James P. WOMACK, 1996)

“É reduzir continuamente as perdas em todas as áreas e de todas as formas”. (Francois, VILLIERS, 2006)

“Uma rede funcional de processos e operações”. (Shigeo SHINGO,1996)

Desse modo fica percebido que a Produção Enxuta objetiva o máximo do sistema produtivo, sendo este sistema fabril ou não, pois como observa o professor Osny Augusto Júnior, apesar deste sistema produtivo ter nascido na indústria, pode perfeitamente ser aplicado nos mais variadas áreas. Ainda segundo o professor, as principais áreas onde a Produção Enxuta é aplicada são:

  • Integração de Sistemas (Computer-Aided Lean Management);
  • Processos de construção (Lean Construction);
  • Manutenção (Lean Maintenance);
  • Serviços (Lean Services);
  • Escritórios e administração (Lean Office);
  • Desenvolvimento de softwares.

Referências:
COSTA JUNIOR, Eudes Luiz. Gestão em processos produtivos. Curitiba: Ibpex, 2008.
OSNY AUGUSTO JUNIOR. Estrutura e métricas seis sigma. Curitiba, 2010.

Arquivado em: Administração