Barbados

Barbados é uma ilha e também um país independente localizado em meio às pequenas antilhas, no mar do Caribe. Com uma população de cerca de 274 mil habitantes, a capital de Barbados é a cidade de Bridgetown. Seu território possui uma área de 430 km², dimensões equivalentes às do município paulista de Jundiaí. A religião principal do país é o cristianismo de vertente protestante. A língua oficial é o inglês, e a moeda local é o dólar barbadiano.

De acordo com a sua constituição, Barbados é uma democracia parlamentar, baseada no sistema britânico. Um governador-geral representa o monarca inglês e o controle do governo fica com um gabinete, liderado por um primeiro-ministro e que é também responsável pelo Parlamento.

Barbados deve o seu nome a navegadores portugueses que ocuparam durante breve período a ilha, e que faziam referência aos pêssegos felpudos que ali cresciam. Esta ficou conhecida então como "a ilha dos pêssegos barbados", ou de forma mais simples, Barbados. Originalmente desabitada, acredita-se que seus ocupantes eram originalmente índios arauaques, que acabaram aniquilados por outro povo indigena, os caribes.

Em 1627, marinheiros britânicos desembarcam em Barbados no local da atual Holetown, dando início à colonização. A ilha sempre teve uma grande autonomia local. Sua casa legislativa começou a se reunir em 1639, e é o terceiro corpo legislativo mais antigo do hemisfério ocidental, precedida apenas pelo legislativo das Bermudas e a Casa da Virgínia.

A indústria açucareira desenvolveu-se como principal empresa comercial, e Barbados foi dividida em grandes propriedades, que substituíram as pequenas fazendas dos primeiros colonos britânicos. Alguns dos agricultores deslocados mudaram-se para as colônias britânicas na América do Norte, e para trabalhar nas plantações, foram trazidos escravos da África.

Os fazendeiros e comerciantes de ascendência britânica dominaram a política local até a década de 1930, quando os descendentes de escravos emancipados iniciaram um movimento por direitos políticos. Um dos líderes desse movimento, Sir Grantley Adams, fundador do Partido Trabalhista de Barbados, em 1938.

De 1958 a 1962, Barbados foi um dos 10 membros da Federação das Índias Ocidentais e Sir Adams atuou como seu primeiro e único primeiro-ministro. Quando a federação foi abolida, Barbados reverteu a seu status anterior de colônia auto-governada. Após várias tentativas para formar outra federação composta de Barbados e ilhas barlavento e sotavento, Barbados acabou por negociar a sua própria independência em uma conferência constitucional com o Reino Unido em junho de 1966. Depois de anos de progresso pacífico e democrático, Barbados tornou-se um Estado independente dentro da Comunidade Britânica em 30 de novembro de 1966.

Bibliografia:
Barbados country profile (em inglês). Disponível em: < http://news.bbc.co.uk/2/hi/americas/country_profiles/1154116.stm >. Acesso em: 24 nov. 2012.
Barbados (em inglês). Disponível em: < http://www.state.gov/outofdate/bgn/barbados/191083.htm >. Acesso em: 24 nov. 2012.

Arquivado em: América