Honduras

A República de Honduras é um país independente, localizado no istmo da América Central e limitado a norte e leste pelo Oceano Atlântico, a sudeste pela Nicarágua, a oeste pela Guatemala e a sudoeste por El Salvador e pelo Oceano Pacífico. Sua área é de 112.492 km² (tamanho equivalente ao estado de Pernambuco), e a capital é a cidade de Tegucigalpa. A moeda local é o Lempira, e a língua oficial é o espanhol, falado por virtualmente todos os habitantes. A população total do país é de 7 milhões e 700 mil habitantes, e a maioria segue a religião cristã, de cunho católico ou protestante.

bandeira hondurasMarcada pela desigualdade econômica, Honduras tem uma população jovem, com cerca de 50% da população abaixo da idade de 19 anos. A pobreza endêmica, desemprego crônico e as perspectivas abertas pelo tráfico de drogas têm contribuído para uma onda de violenta criminalidade violenta conduzida pelas gangues juvenis conhecidas como "maras".

Honduras foi inicialmente habitada por tribos indígenas, dentre as quais se destacavam os Maias. A parte centro-ocidental de Honduras foi habitada pelos Lencas. Estes grupos tiveram seus conflitos, mas mantiveram relações comerciais entre si e com outras populações do Panamá e México. Em 1502 Cristóvão Colombo desembarca e reivindica o território em nome da Espanha.

O país conquista a independência em 1821 e é brevemente anexado ao Império Mexicano. Em 1823, Honduras se junta à recém-formada federação das Províncias Unidas da América Central, que entrará em colapso em 1838. Com uma economia baseada na agricultura, Honduras é dominada por empresas americanas que estabeleceram vastas plantações de banana ao longo da costa norte. Próximo ao período da grande depressão até o início dos anos 80, vários governos militares ditatoriais se revezam no poder.

Após a derrubada de Anastasio Somoza, na Nicarágua e da instabilidade geral em El Salvador, os hondurenhos votam nas eleições gerais de 1981 e uma nova Constituição foi aprovada no ano seguinte. Em 2009, ao tentar reformar a constituição, o presidente Manuel Zelaya é deposto, e sua remoção forçada é universalmente condenada pela comunidade internacional. São elaborados planos para uma reconciliação entre o presidente deposto e seus opositores, mas sem nenhum resultado.

Em 2009, Porfirio "Pepe" Lobo é eleito presidente e empossado em 2010. Após assumir o cargo, Lobo formou um governo de unidade nacional e convocou uma comissão da verdade, conforme estabelecido no Acordo Tegucigalpa-San José. Zelaya voltou a Honduras em 28 de maio de 2011, abrindo o caminho para o retorno do país à participação na OEA a 1 de junho de 2011.

Bibliografia:
Background Note: Honduras (em inglês). Disponível em: <http://www.state.gov/outofdate/bgn/honduras/189476.htm>. Acesso em: 28 ago. 2012.
Honduras country profile (em inglês). Disponível em: <http://news.bbc.co.uk/2/hi/americas/country_profiles/1225416.stm#facts>. Acesso em: 28 ago. 2012.

Arquivado em: América