Tatu-bola

Por Fernando Rebouças
O tatu-bola (Tolypeutes tricinctus) é uma espécie de tatu que vive no Brasil, Paraguai, Bolívia e Argentina. Geralmente, a espécie apresenta 30 cm de comprimento, cor marrom escura e cintas móveis. Possuem a capacidade de se enrolarem no formato de uma bola. A espécie integra a lista do Ministério do Meio Ambiente de animais em extinção.

Foto: Tom Friedel / http://www.birdphotos.com (Own work) [CC-BY-3.0], via Wikimedia Commons

Foto: Tom Friedel / http://www.birdphotos.com (Own work) [CC-BY-3.0], via Wikimedia Commons

Como a espécie não costuma cavar buraco, ela se “transforma” numa bola para se defender dos predadores como as onças e raposas. A espécie se transforma em bola ao se contorcer ocultando partes frágeis como tronco, cabeça e patas na região interior de sua carapaça que se fecha no formato esférico.

O tatu permanece como uma bola por mais de uma hora. O animal não consegue se esconder, sendo vulnerável para os predadores naturais e para a caça humana, principalmente, no Nordeste brasileiro.

Em setembro de 2012, o animal foi escolhido e registrado como mascote da Copa 2014, cuja realização do evento foi programada para o Brasil. A FIFA, Federação Internacional de Futebol, também se prontificou a ajudar a combater a extinção da espécie.

No Brasil, o tatu-bola é encontrado em nove estados brasileiros, sendo ainda encontrado na Caatinga e no Cerrado, biomas alvos de devastação e avanço urbano. Os ambientalistas acreditam que a escolha do animal como mascote para a Copa 2014 ajudará na divulgação da espécie.

A ideia inicial de utilizar o tatu-bola como mascote da Copa foi apresentada pela Associação Caatinga, ONG sediada no Ceará, em fevereiro de 2012 à FIFA. Por ser um animal brasileiro que se formata como uma bola, já era a ideia fundamental para ser mascote de uma copa brasileira. Segundo o informativo oficial da ONG brasileira:

“A escolha deste animal dentre tantas outras espécies silvestres, surgiu devido à habilidade deste animal de curvar-se sobre si mesmo protegendo-se, quando ameaçado, assumindo a forma de uma bola. O tatu-bola é o menor tatu do Brasil e o mais ameaçado. A sua caça já o fez desaparecer de vários estados.”

O mascote foi registrado pela FIFA no dia 11 de setembro de 2012 no site da OHIM, site de patentes europeias. Conheça a instituição pelo link: http://oami.europa.eu/ows/rw/pages/index.en.do

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Tatu-bola
http://g1.globo.com/natureza/noticia/2012/09/mascote-da-copa-de-2014-tatu-bola-pode-desaparecer-da-fauna-brasileira.html
Foto: Tom Friedel / http://www.birdphotos.com (Own work) [CC-BY-3.0], via Wikimedia Commons