Arte das Civilizações Antigas

Por Fernando Rebouças
A arte da Mesopotâmia

Na Mesopotâmia, localizada na região entre os rios Tigre e Eufrates, na Ásia, a escrita era cuneiforme (sumérica) e “impressa” em tabuinhas de argila cozida. Na arquitetura usavam o adobe, uma espécie de composto de argila e tijolos cozidos, o uso do adobe influenciou o desenvolvimento de relevos nas construções e de mosaicos como revestimentos nas edificações.

Não havia autoria na arte mesopotâmica, os estilos são diferenciados por reinos e impérios, a expressão artística estava atrelada à corte e a religião, era uma arte racional e abstrata.

A arte egípcia

A arte egípcia foi uma profunda servidora da religião e das classes dominantes de sua sociedade. Dedicou-se aos ornamentos da vida pós-morte, utilizada na mumificação dos mortos e na expressão de recordação da memória dos mortos e seus deuses. Todo homem possuía um “Ka”, uma segunda vida a ser vivida após o falecimento, por tal crença era necessário conservar os corpos e os objetos das pessoas falecidas. A escrita egípcia era formada por símbolos conhecidos como hieróglifos.

A arte cretense

Diferente de outras civilizações, em Creta a arte não estava vinculada a religião, esta colocada em segundo plano na sociedade. O poder político era exercido por comerciantes que também possuíam o comércio externo do Mar Egeu. Em oposição à geometria abstrata,a arte cretense era colorida, não havia templos ou monumentos de Deuses, a arte expressava o cotidiano social como jogos, desfiles, lutas e relações comerciais. As esculturas tinham cores, as figuras femininas tinham a imagem branca e a masculina castanha.

A arte grega

A Grécia deixou a fase pré-histórica através do influxo cretense, foi fortemente influenciada por Creta. O que marca a arte grega é o Período Clássico e o Período helenístico. No período Clássico os objetos de arte são importantes pela beleza e não por expressarem a religiosidade sagrada. Uma estátua é tão temática quanto uma peça de teatro. A arte helenística expressou movimento nos corpos esculpidos, movimentos exagerados em oposição ao período clássico, a arte helenística mitiga qualquer vínculo com a religião, tornando a arte mais independente. Nas construções de Pompéia e Herculano são encontradas pinturas de murais e mosaicos. Os temas helenísticos efetivos são a figura humana e os prazeres campestres.