Gestualismo

O gestualismo surgiu na cidade de Nova Iorque durante os anos 40, suas influências foram diversas, com destaque para os processos de pintura automática utilizados pelos artistas surrealistas. O gestualismo é também chamado de action painting e suas principais características são: permitir a observação do gesto pictórico, não apresentar esquemas prévios e liberar emoções por meio do automatismo.

Considerada uma técnica artística extremamente autoral e pessoal, teve como seus principais representantes Jackson Pollock, pintor norte-americano e referência no movimento do expressionismo abstrato e Harold Rosenberg, criador do termo action painting. Outros nomes importantes foram Willem de Kooning, pintor figurativista e retratista e Franz Kline, pintor americano.

As bases essenciais para a criação do estilo gestualista foram os sinais e os gestos de pintar como maneira de se expressar artisticamente. A corrente originou-se do expressionismo abstrato, da qual faziam parte diversos pintores citados acima. Outra influência bastante visível nas obras gestuais é de origem oriental, principalmente japonesa e chinesa.

Uma característica do gestualismo é a liberdade que dá ao artista em liberar emoções enquanto executa a obra de arte. Não são utilizados materiais tradicionais. Espátulas, pincéis, rascunhos e esboços são deixados de lado.  Na verdade, este tipo de pintura leva mais em conta a velocidade de sua execução, o gesto e tudo o que designa o termo “pintura de ação” (Action Painting). No caso de Jackson Pollock, era utilizado do sistema de dripping, que consistia em espalhar a tinta que caía diretamente de um tubo ou de um balde. Sem qualquer controle estético, uma camada de tinta ia se sobrepondo à outra em uma tela estendida no chão, resultando em um denso emaranhado caótico de cores, formas e imagens.

Na opinião de alguns críticos de arte, o gestualismo, ou action painting, faz uma releitura do principal conceito de surrealismo que André Breton, escritor, poeta e teórico francês do surrealismo deixou: o automatismo, método de produção artística que prioriza a atividade subconsciente sobre a consciente.

Entre as obras mais importantes do gestualismo estão Blue Poles: Number 11 (1952), Number 32 (1950), Echo: Number 25 (1951), Guardians of the Secret (1943), de Jackson Pollock, entre outras.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Gestualismo_(pintura)
http://sepia.no.sapo.pt/sepiaapcxx.html
http://www.artesanatonarede.com.br/wiki/?id=69
http://bethccruz.blogspot.com/2009/03/jackson-pollock-biografia-e-obras.html
http://www.pitoresco.com/art_data/automatismo.htm

Arquivado em: Artes, Pintura