Água na Lua

Por Fernando Rebouças
Dados da missão LCROSS (Lunar Crater Observation and Sensing Satellite), pertencente à NASA, demonstraram a descoberta de água durante os impactos realizados em 9 de outubro de 2009, na superfície lunar.

luaA água lunar está situada no pólo sul da Lua, numa região sombria da cratera de  Cabeus. Há uma quantidade significativa de água, sendo um potencial recurso para futuras missões e instalações humanas. Os cientistas perceberam que a água estava presente nas duas partes do material resultante da explosão da superfície lunar.

Para detectar a existência de água, utilizaram espectrais infravermelhas da água e as comparou ao infravermelho coletado pela LCROSS na Lua. Suspeita-se que a quantidade de água na Lua seja maior e  distribuída por todo o território do satélite da Terra.

O impacto da missão, criado pelo foguete Centauro gerou dois materiais da base da cratera, o primeiro era composto por vapor e poeira fina; o segundo por materiais pesados. A equipe da Nasa trabalhou sobre espectrômetros de satélite, que analisa a luz emitida e absorvida por materiais.

A superfície lunar é composta por dois metros de espessura de regolito em sua camada. O regolito é uma poeira fina e heterogênea. Cientistas da Nasa acreditam que a água esteja misturada de forma congelada nessa camada de regolito.

O que possibilitaria a extração dessa água seria o uso da microondas, que são facilmente absorvidas pelo regolito. Aquecer o regolito seria possível pela existência de 5% de ferro no solo da Lua.

Fontes:
http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/ult306u652093.shtml
http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=microondas-poderao-extrair-agua-na-lua-e-em-marte&id=