Grupo Anonymous

O Grupo Anonymous, (Anônimo, em inglês) foi criado em meados de 2003 e é um tipo de Comunidade virtual com o propósito de entretenimento, Ciberativismo e Vigilantismo na Internet. Como o próprio grupo se descreve, o Anonymous é uma legião, não perdoa e não esquece, pois internet é algo sério. Manter a internet livre e aberta a todos, este é o lema seguido pelo grupo.

A comunidade online age de forma anônima, como o próprio nome diz e de forma organizada seguem um objetivo em comum. Desde o ano de 2008 o grupo ganhou notoriedade por se associar ao hacktivismo, engajado em protestos com o fim de promover a liberdade de expressão e conteúdo online, como os ataques de negação de serviço (DDoS). Todos que participam destas ações são autodenominados de anônimos.

O Anonymous é formado por usuários de fóruns de discussões, como o IRC (Internet Relay Chat). Por meio destes protocolos de comunicação, o grupo organizou um protesto contra a Cientologia, denominado Projeto Chanology em Janeiro de 2008. O grupo postou um vídeo no YouTube, sob o título de “Mensagem para a Cientologia”. Este protesto ganhou atenção mundial, após a declaração do grupo de guerra contra a Cientologia.

No ano de 2011, o grupo Anonymous voltam a declarar guerra, desta vez contra a fabricante japonesa Sony, devido a decisão da empresa de configurar o PlayStation 3 apenas para rodar jogos originais. Defendem que a empresa queria limitar a liberdade de expressão, e atacaram a home page dificultando a navegabilidade, a Sony foi vítima do DoS (Denial-of-Service). Também lideraram ataques a instituições como MasterCard, Amazon e Visa, além do site do correios suíço, Postfinance e o serviço de pagamentos PayPal. O grupo também liderou um ataque ao site do primeiro ministro Kevin Rudd (Austrália) e o site do Ministério da Indústria e da Bolsa de Valores (Tunísia).

O Anonymous pode ter uma aliança com o LulzSec, cujo objetivo é semelhante: publicar informações governamentais e dados de bancos e instituições de alto nível. Ambos participaram da operação Anti-Segurança, o que culminou em ataques contra grandes corporações.

Alguns sites podem estar associados a Anonymous, como o 4chan, Futaba e Wki associada a Encyclopedia Dramática. Pela proporção dos eventos, a rede norte-americana Cable News Network (CNN) o considera possível sucessor do WikiLeaks, organização sem fins lucrativos, com sede na Suécia que publica documentos sem a citação de fontes, cujo conteúdo é confidencial e muitas vezes com informações vazadas de empresas e governos. O Grupo se declarou publicamente Pró-WikiLeaks, após a proibição de sua divulgação.

Fontes:
http://exame.abril.com.br/tecnologia/noticias/anonymous-promete-escalada-na-guerra-em-prol-do-wikileaks
http://exame.abril.com.br/tecnologia/noticias/13-ataques-fulminantes-do-grupo-hacker-anonymous?page=2&slug_name=13-ataques-fulminantes-do-grupo-hacker-anonymous

Arquivado em: Atualidades, Informática