Atos dos Apóstolos

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

Os Atos dos Apóstolos constituem o quinto livro do Novo Testamento.

Embora a identidade do autor ainda seja debatida, sabe-se que o responsável por escrever o texto dos Atos dos Apóstolos era um gentio de fala grega. Em geral, contudo, os pesquisadores apontam a autoria do livro para o mesmo responsável por escrever o Evangelho de Lucas, ou seja, Lucas, companheiro de Paulo. O título do texto não foi usado no manuscrito original, foi acrescentado já no século II por Irineu. Por sinal, vários escritores sugeriram títulos para o texto antes de se chegar ao escolhido.

Os Atos dos Apóstolos têm esse nome em função de um gênero literário muito difundido no mundo antigo, os chamados atos. Textos deste gênero retratavam os grandes feitos de pessoas ou cidades. Pode-se encontrar vários nesse formato para a antiguidade. Só que os estudiosos do livro em questão identificam outros gêneros presentes na obra, como biografia, romance e história. Sabe-se também que para sua confecção o autor do livro utilizou fontes orais. Alguns pesquisadores ainda apontaram que a narrativa teria sido construída utilizando também a fraseologia e o historiador judeu Flávio Josefo, mas as evidências demonstraram a quase impossibilidade de utilização desses recursos. Por outro lado, o local de composição e o público alvo do livro ainda não foram bem definidos.

Sobre a referência histórica dos Atos dos Apóstolos, alguns pesquisadores acreditam que o texto é exato e válido para a arqueologia. Já outros, ao comparar com a Epístola de Paulo, argumentam que o texto é impreciso. Acredita-se que o livro tenha sido escrito no primeiro século depois de Cristo, mas não é dada como certa a data precisa. Há indícios que apontam para o ano 62 e outros que sugerem adentrar no segundo século.

O livro dos Atos dos Apóstolos foi escrito para mostrar a ação do Espírito Santo na comunidade cristã primitiva. Apesar do título que foi dado no século II, o texto não retrata as ações de todos os apóstolos, apenas de Pedro, Paulo, João e Felipe. O livro narra a ascensão de Jesus, os primeiros momentos da Igreja primitiva de Pedro, seu ministério e o ministério de Paulo. Por todo o texto, é demonstrada a rejeição da maioria dos judeus ao Evangelho.

Fonte:
FABRIS, Rinaldo. Os Atos dos Apóstolos. São Paulo: Loyola, 1991.

Arquivado em: Bíblia