Balaão e a jumenta que falou

Por Alaine Silva
A história sobre Balaão e a sua jumenta (que falou!), está descrita na bíblia, no livro de Números, parte do velho testamento.

Balaão era um profeta conhecido naquele tempo. Os israelitas moravam a leste do rio Jordão, acampados numa região de planície chamada Moabe. Havia um rei chamado Balaque que vivia do outro lado do rio e que não queria que os israelitas invadissem a sua terra, por isso ofereceu riquezas ao profeta Balaão para em troca, amaldiçoar o povo de Israel.

Balaão ficou dividido, pois apesar de não concordar em amaldiçoar o povo, ele queria as riquezas que o rei Balaque tinha para oferecer, e foi a caminho do palácio para tratar com o rei. De acordo com as escrituras, o Senhor permitiu que o profeta se deslocasse, mas não permitiria que o Seu povo fosse amaldiçoado.

Então, um dia depois de ter sido chamado pelo rei, Balaão pôs os arreios na sua jumenta e partiu junto com os moabitas, servos do rei. No meio do caminho um anjo do Senhor apareceu com uma espada na mão logo a sua frente para impedir a sua ida. Assim que a jumenta viu o anjo saiu da estrada e foi para o campo. Em conseqüência Balaão bateu nela e a trouxe de novo para o caminho. Depois disso, o anjo apareceu mais duas vezes.

Como a jumenta parou mais duas vezes, Balaão ficou com muita raiva, pegou uma vara e bateu com ainda mais força na jumenta. Neste momento, o Senhor fez a própria jumenta falar, perguntando a ele o que foi que ela havia feito para apanhar três vezes.

Ele, ainda irado, respondeu que ela se tivesse uma espada na mão a mataria! E que ela havia zombado dele, não respeitando os seus comandos. Então, a jumenta falou mais uma vez dizendo “Por acaso não sou a sua jumenta, em que você tem montado toda a sua vida? Será que tenho o costume de fazer isso com você?!” Foi nesta hora que o Senhor abriu os olhos do profeta e ele viu o Anjo, que estava na frente do caminho com a espada na mão. Balaão se deu conta do que fizera, e se ajoelhou encostando o rosto no chão.

Assim que se prostrou Balaão ou viu o anjo dizer “Por que você surrou três vezes a jumenta? Ela me viu e se desviou três vezes de mim. Se ela não tivesse feito isso, eu já teria matado você”. Então Balaão reconheceu seu pecado e disse ao anjo que não sabia que o Senhor estava agindo para fazê-lo parar. E disse ainda que, como o Senhor não aprova que ele continue a viagem, ele voltaria para a casa.

O Anjo então respondeu que continuasse a viagem, mas que chegando lá, só falasse o que ele lhe dissesse. Assim foi feito, e Balaão obedeceu a Deus, não amaldiçoou o povo e além disso, o abençoou e foi abençoado.

Bibliografia:
http://ministerioinfantilsementinha.blogspot.com.br/2010/11/o-profeta-balaao.html
Bíblia sagrada. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada no Brasil 2 ed Barueri SP, Sociedade Bíblica do Brasil, 1988, 1993.