Colossenses

Por Alaine Silva
 "Este é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; pois, nele, foram criadas todas as coisas, nos céus e sobre a terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer principados, quer potestades. Tudo foi criado por meio dele e para ele" (Cl 1,15:16).

O livro de Colossenses faz parte do Novo testamento e foi escrito por volta de 60 DC.  A cidade de Colossos ficava na província romana da Ásia, região que hoje faz parte da Turquia. A igreja dessa cidade não havia sido fundada por Paulo, e há indícios de que ele não havia estado lá quando escreveu esta epístola destinada a eles. A possibilidade de que Epafras, companheiro de Paulo tenha sido pioneiro em anunciar o evangelho para eles “Segundo fostes instruídos por Epafras nosso amado conservo e, quanto a vós outros, fiel ministros de Cristo” (Cl 1:7).

Paulo estava preso e havia recebido notícias de falsas doutrinas que estavam sendo ensinadas aos cristãos de Colossos e escreveu esta epístola com o objetivo de combater a falsa doutrina que surgia e chamar aos colossenses a verdadeira fé que Epafras havia anunciado "Cuidado que ninguém vos venha a enredar com sua filosofia e vãs sutilezas, conforme a tradição dos homens, conforme os rudimentos do mundo e não segundo Cristo" (Cl 2:8).

A essência dos ensinamentos dele é de que somente Jesus Cristo poderia salvar  e somente por meio dele os pecados são perdoados. Paulo incentiva os colossenses a continuarem fieis, construindo sua fé em alicerce seguro, com vigilância, não crendo em ensinamentos de qualquer pessoa. E sim, daquele que confessa a Jesus Cristo como Senhor e salvador "Portai-vos com sabedoria para com os que são de fora; aproveitai as oportunidades. A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para saberdes como deveis responder a cada um" (Cl 4, 5:6).

Ao longo de quatro capítulos, Paulo ressalta ainda que ao aceitarem Jesus Cristo os cristãos passam a ter uma nova vida, e essa nova vida se manifesta especialmente no amor de uns com os outros "Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de ternos afetos de misericórdia, de bondade, de humildade, de mansidão, de longanimidade. Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, caso alguém tenha motivo de queixa contra outrem. Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós" (Cl 3,12:13).

E nas últimas saudações o autor pede que suas palavras sejam enviadas as igrejas de Laodicéia, que ficava em local vizinho, para que então conseguissem levar suas afirmações aos Colossos. O envio desta epístola foi feita por Tíquico, e com ele viajou Onésimo, em favor de quem Paulo escreveu a epístola de Filemon.     

Bibliografia:
A Bíblia da Mulher: leitura, devocional, e estudo. 2 ed, Barueri SP: sociedade Bíblica do Brasil 2009.
Bíblia sagrada. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada no Brasil 2 ed Barueri SP, Sociedade Bíblica do Brasil, 1988, 1993.