Ezequiel

Por Alaine Silva
"Dize-lhes: Tão certo como eu vivo, diz o Senhor Deus, não tenho prazer na morte do perverso, mas em que o perverso se converta do seu caminho e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois por que haveis de morrer, ó casa de Israel?" (Ez 31:11)

 A autoria deste livro é atribuída ao profeta Ezequiel “Veio expressamente a palavra do Senhor a Ezequiel, filho de Buzi, o sacerdote, na terra dos caldeus, junto do rio Quebar, e ali esteve sobre ele a mão do Senhor”(Ez 1:3) e ele foi contemporâneo de Jeremias e Daniel. E no tempo do profeta Ezequiel (entre593 a565 AC)  a cidade de Jerusalém foi tomada pelos babilônicos, e o profeta viveu na Babilônia onde os israelitas haviam sido levados como prisioneiros. As mensagens do profeta eram direcionadas a todo povo que vivia ali na Babilônia e aos moradores de Jerusalém.

Ezequiel iniciou seu ministério como um sacerdote aos trinta anos, e já havia saído de sua terra natal e seguido para a Babilônia há cinco anos. No início do seu ministério teve uma experiência com Deus, por meio de uma visão majestosa da glória Dele. Uma pssagem constantemente lembrada pelos cristãos  é aque Ezequiel é levado até um vale de ossos secos e vê como o Senhor lhes restitui a carne, os nervos, a vida. E dessa forma, o profeta percebeu que Deus era universal, e estava acima de todas as nações "Ele me disse: Filho do homem, eu te envio aos filhos de Israel, às nações rebeldes que se insurgiram contra mim; eles e seus pais prevaricaram contra mim, até precisamente ao dia de hoje. Os filhos são de duro semblante e obstinados de coração; eu te envio a eles, e lhes dirás: Assim diz o Senhor Deus. Eles, quer ouçam quer deixem de ouvir, porque são casa rebelde, hão de saber que esteve no meio deles um profeta. Tu, ó filho do homem, não os temas, nem temas as suas palavras, ainda que haja sarças e espinhos para contigo, e tu habites com escorpiões; não temas as suas palavras, nem te assustes com o rosto deles, porque são casa rebelde" (Ez 2,3:6)

Ao longo de 48 capítulos é possível identificar que Ezequiel foi versátil para transmitir a Palavra de Deus, ele utilizou desenhos de um retrato de Jerusalém, ações representativas, e até mesmo criatividade na intenção de garantir a atenção do povo, e compreensão das mensagens. Ele chegou a cortar seu próprio cabelo e retirar sua barba para exemplificar o que o Senhor faria a Jerusalém e seus habitantes. Foram as experiências com Deus, de um intenso chamado, que transformou Ezequiel,e ao longo de toda sua vida se dedicou à Palavra de Deus e a capacidade do Senhor em dar-lhes a restauração.

Bibliografia:
A Bíblia da Mulher: leitura, devocional, e estudo. 2 ed, Barueri SP: sociedade Bíblica do Brasil 2009.
Bíblia sagrada. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada no Brasil 2 ed Barueri SP, Sociedade Bíblica do Brasil, 1988, 1993.