Marta e Maria

Por Alaine Silva
A visita de Jesus na casa de Marta e Maria, irmãs de Lázaro é uma passagem bíblica que está localizada no evangelho de Lucas.

“Um coração quebrantado e disposto a servir ao Senhor, como Maria que escolheu a melhor parte, largando ‘tudo’ para servir ao Mestre. Nós mulheres somos esposa, mãe, mulher e amiga, no mundo de Marta, temos o dever de escolher a melhor parte, estando aos pés da cruz”.

A frase acima foi dita por uma senhora chamada Cláudia Costa, quando perguntada, em uma pesquisa, sobre a vida de mulher cristã, a rotina mulher que crê. Ela inda citou como seu versículo preferido da bíblia, a resposta de Jesus a uma delas dizendo: “Respondeu-lhe o Senhor: Marta! Marta! Andas inquieta e te preocupas com muitas coisas. Entretanto, pouco é necessário, ou mesmo uma só coisa, Maria, pois, escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada” (Lc 10:42).

De acordo com as escrituras quando iam de caminho, entrou Jesus em uma aldeia, e uma mulher chamada Marta hospedou-o. Ela tinha uma irmã chamada Maria, a qual, sentada aos pés do Senhor, ouvia o seu ensino. Marta, porém, andava preocupada com muito serviço e chegou a ele dizendo “Senhor, a ti não se te dá que minha irmã me tenha deixado só a servir? Manda-lhe, pois, que me ajude” (Lc 10:40).

Neste momento respondeu Jesus: “Marta, Marta, estás ansiosa e te ocupas com muitas coisas. Entretanto poucas são necessárias, ou antes, uma só. Maria escolheu a boa parte, que não lhe será tirada” (Lc 10:42).

Este é um acontecimento simples, a princípio não foi um milagre, como vários que podemos encontrar na bíblia, na trajetória de Jesus. Entretanto traz um grande ensinamento para todos, nos dias atuais. Certamente, como tudo nas escrituras, considerando-as como palavra inspirada por Deus para seu povo, para aqueles que crêem, a qualquer tempo, este ocorrido não foi registrado em vão.

No contexto cristão essa passagem é utilizada com frequência nos grupos de oração feminina, ou durante ministrações direcionadas a mulheres, ou quando o tema discorre sobre conciliar as atividades do lar e da obra de Deus, ou mesmo do trabalho secular.   

Bibliografia:
A Bíblia da Mulher: leitura, devocional, e estudo. 2 ed, Barueri SP: sociedade Bíblica do Brasil 2009.
Bíblia sagrada. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada no Brasil 2 ed Barueri SP, Sociedade Bíblica do Brasil, 1988, 1993.