Naamã

Por Alaine Silva
“Quando meu eu e o meu orgulho descer comigo e se misturar... com as águas do rio então subirei como Naamã: curado”

Esta é a parte da letra da música “Quero descer” escrita por Anderson Freire e Jessiy de Jesus, e inspirada na história de Naamã. Um comandante dos tempos do rei Jorão, rei de Israel. E sua história está relatada na bíblia.

De acordo com as escrituras Naamã havia contraído lepra, uma doença de pele sem cura e sem tratamento na época e estava condenado ao isolamento.  Foi uma escrava hebreia que servia sua esposa que comentou com ela que havia um profeta em Samaria que servia a um Deus capaz de curar doenças.

Ben-Hadade (rei a quem servia o exército de Naamã) escreveu uma carta para o rei Jorão, que entre outros pedidos solicitava que Jorão providenciasse a cura de seu súdito Naamã. Jorão acredita que este pedido não poderia ser atendido tendo em vista a gravidade da doença, e acredita que tratava-se na verdade de um motivo para a Síria guerrear contra ele e rasga suas vestes (uma prática da época que demonstrava raiva e indignação).

O profeta Eliseu ouviu sobre isso e pediu ao rei João que deixasse Naamã vir até ele. E isso foi feito. Entretanto, ao invés de ir pessoalmente receber Naamã, assim que ele chegou próximo à casa de Eliseu, o profeta mandou as orientações de cura por um recado, pedindo a um mensageiro à porta que falasse a Naamã que a cura de sua lepra aconteceria caso ele se imergisse sete vezes no reio Jordão.

Naamã ficou indignado, pois acreditava que o profeta viesse falar com ele pessoalmente e até mesmo fazer algum tipo de ritual ou emitir palavras mágicas, algo inusitado. A simplicidade de Eliseu causou recusa por parte de Naamã e este, com raiva, decidiu voltar para sua cidade. Neste momento um escravo de Naamã pediu ao seu senhor que pelo menos tentasse, pois ele não tinha nada a perder, já que estava perto do rio Jordão e havia se deslocado até ali.

Naamã deixou seu orgulho de lado, e decidiu mergulhar as sete vezes no rio Jordão como recomendou o profeta. Ele foi curado da lepra.

Naamã ficou tão agradecido que voltou à Eliseu oferecendo riquezas, que o profeta recusou. Além disso Naamã também renunciou a sua fé no “deus Rimon” depois de ser curado pelo Deus a quem servia Eliseu, ou seja o Deus de Israel.

Bibliografia:
A Bíblia da Mulher: leitura, devocional, e estudo. 2 ed, Barueri SP: sociedade Bíblica do Brasil 2009.
Bíblia sagrada. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada no Brasil 2 ed Barueri SP, Sociedade Bíblica do Brasil, 1988, 1993.