Frederick W. Taylor

Por Caroline Faria
Frederick Winslow Taylor foi um engenheiro norte-americano que introduziu o conceito da chamada Administração Científica, revolucionando todo o sistema produtivo no começo do século XX e criando a base sobre a qual se desenvolveu a atual Teoria Geral da Administração.

Taylor nasceu em 20 de março de 1856, em Germantown (que hoje faz parte da Filadélfia) no Estado da Pensilvânia – EUA. Seu pai, Franklin Taylor era um advogado bem sucedido formado em Princeton e sua mãe, Emily Annete Winslow, era uma ardorosa feminista e abolicionista que trabalhara com Lucretia Mott, importante ministra dos Quakers (fundação de cunho religioso e tradição protestante criada em 1652 pelo inglês George Fox com objetivos pacifistas e abolicionistas), grupo do qual a família Taylor era importante membro.

Desde cedo Frederick foi educado por sua mãe tendo estudado na França e Alemanha e viajado pela Europa. Em 1872 ele ingressa na Academia Philips Exeter em New Hampshire com o intuito de se preparar para a universidade. Ao se formar ele é aceito no curso de Direito em Harvard, porém decide seguir outra carreira.

Taylor começa a trabalhar como aprendiz em uma indústria, a Enterprise Hydraulic Works onde permanece até 1878 quando vai para a Midvale Steel Works especializada na construção de máquinas. Taylor começou como operário mas logo passou para escriturário, maquinista, contra-mestre (gerente) e finalmente engenheiro-chefe.

Aos 27 anos, em 1883, Taylor se forma no Instituto de Tecnologia de Nova Jersey em Engenharia Mecânica. Foi nessa época que ele desenvolveu uma série de dispositivos para o corte de metais. No ano seguinte, em 3 de maio de 1884, Taylor se casa com Louise M. Spooner.

De 1890 a 1893, Taylor trabalha como gerente geral e engenheiro consultor na Manufacturing Investment Company, Filadélfia onde tem a oportunidade de que precisava para testar suas teorias. Em 1883 Taylor deixa a companhia para abrir seu próprio negócio como consultor independente. Em 1898 ele ingressa na Bethlehem Steel onde, junto com Maunsel White e uma equipe de assistentes desenvolve o “high speed steel”, hss ou aço rápido, um material usado na fabricação de ferramentas de corte que largamente utilizado até hoje. Em 1901, já bastante conhecido, Taylor deixa a Bethlehem Steel devido a desavenças com outros gerentes.

No mesmo ano Frederick e sua esposa decidem adotar três filhos: Kempton, Robert e Elizabeth.

Em 1903 Taylor publica seu primeiro livro sobre o que mais tarde chamaríamos de administração científica: “Shop Management” (Direção de Oficinas) onde trata pela primeira vez de suas idéias sobre a racionalização do trabalho.

1906 foi um ano bastante proveitoso para Taylor. É nesse ano que ele publica “The Art of Cutting Metals” (A Arte de Cortar Metais), é eleito presidente da Associação Americana dos Engenheiros Mecânicos e recebe o título honorário de Doutor em Ciência pela Universidade da Pensilvânia.

Somente em 1911 é que Taylor publica sua obra mais importante revelando de vez os princípios da administração científica que se tornaria a base da Teoria Geral da Administração. Em “Principles do Scientific Management” (Princípios da Administração Científica) Taylor descreve toda sua teoria sobre a administração que contém princípios até hoje utilizados pelas empresas ainda que com algumas alterações, sendo por isso considerado o pai da Administração Científica.
Em 1915 Taylor contrai uma pneumonia e morre no dia 21 de março.

Veja Taylorismo.

Fontes
http://www.answers.com/topic/frederick-winslow-taylor#cite_ref-1
http://pt.wikipedia.org/wiki/Quaker
COELHO. José Márcio; GONZAGA. Ricardo Martins; Administração Científica de Taylor: O Homem do Tempo. Acessado em: http://www.administradores.com.br/producao_academica/administracao_cientifica_de_taylor_o_homem_do_tempo/318