Henri Matisse

Por Fernando Rebouças
Henri-Émile-Benoit Matisse foi um grande pintor francês, nasceu em Le Cateau Cambrésis no dia 31 de dezembro de 1869, e faleceu em 3 de novembro de 1954. Foi criado em Bohain-en-Vermandois, na região francesa de Picardia.

No ano de 1887, foi estudar Direito em Paris, depois de formado trabalhou como administrador do tribunal de Le Cateau Cambrésis. Em 1889, após um ataque de apendicite, ficou por período em repouso, nessa fase começou a pintar.

A pintura se tornou numa descoberta indescritível em sua vida, depois de recuperado resolveu largar os trabalhos de jurisdição, decepcionando o seu pai. Retornou novamente a Paris em 1891, e ingressa na escola de arte da Academia Julian.

Iniciou o aprendizado pintando sobre natureza morta e paisagens flamengas. Era grande admirador do pintor Chardin. Uma de suas primeiras exposições ocorreu em 1896, quando expôs cinco pinturas no salão da Sociedade Nacional de Belas Artes, das quais o estado comprou duas.

Em 1897, quando estava em Luxemburgo, se interessa profundamente pelo impressionismo. Obtém contato com Auguste Rodin, Camille Pisarro; posteriormente, ao visitar a costa da Bretanha, visita John Peter Russel, pintor que o introduzira no impressionismo. Segundo o próprio Matisse, foi Russel o responsável por lhe apresentar a teoria da cor.

Além de pintor, Matisse trabalhou como desenhista, gravurista e escultor; destacou-se mais na pintura sendo considerado pela história das artes, ao lado de Picasso e Duchamp, como um dos maiores artistas seminais do século XX. Foi rotulado de fauvista, mas no decorrer da década de 1920, ficou reconhecido como um defensor da tradição clássica francesa.

Dedicou-se bastante em seu trabalho e endividou-se ao comprar trabalhos de outros pintores de sua época. Dentre sua coleção particular possuía um busto de gesso feito por Rodin, uma pintura de Gauguin, de Cézanne e um desenho de Van Gogh.

Entre os anos de 1899 e 1905, dedicou-se às técnicas de pontilhismo sob influência de Signac. Em 1898, viajou para Londre, onde estudou a pintura de J.M.W. Turner. Fundou a sua própria academia e, em 1909, realizou uma exposição em Moscou. Em 1910 apresentou uma retrospectiva de seus trabalhos em Paris.

Obteve novas influências em suas viagens pelo Marrocos e pelo Tânger. No ano de 1913, realizou uma exposição em Nova York. Na sua última fase criativa, dedicou-se a esquematização das figuras. Como ilustrador, desenhou as “Flores do Mal” e, como “litógrafo”, as “Cartas Portuguesas”, trabalhos feitos nos anos de 1944 e 1946.

Em 1952, inaugurou um museu na cidade onde nasceu. Em 1954, Matisse faleceu em Nice, França, sendo sepultado no cemitério de Cimiez.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Henri_Matisse
http://www.pitoresco.com/universal/matisse/matisse.htm