Papa Adriano VI

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

Adriano VI foi o 218º papa da história da Igreja Católica.

Adriano VINascido no dia dois de março de 1459, em Utrecht, nos Países Baixos, Adriano Floriszoon Boeyens era um homem de origem humilde que cresceu em condições modestas de vida. Era filho do carpinteiro Florens Boeyens van Utrecht com Gertruid. Desde muito novo, Adriano estudou em Zwolle. Aos dez anos idade, seu pai faleceu. Mas ele continuou estudando até receber uma bolsa de estudos da Duquesa de Borgonha para entrar para a Universidade de Lovaina para se dedicar à filosofia, à teologia e ao direito canônico. Em 1491, Adriano se tornou Doutor em Teologia e vice-chanceler da Universidade de Lovaina. Até então, sua vida pessoal relacionava-se com a religiosa apenas no campo dos estudos. Reconhecido por seus conhecimentos, foi nomeado tutor do neto do Imperador Maximiliano I, o qual viria a ser o Imperador Carlos V. Somente em 1515, quando foi enviado à Espanha em missão diplomática, que o Papa Leão X nomeou Adriano como Cardeal Sacerdote da Basílica dos Santos João e Paulo. Começava assim sua atuação no mundo religioso.

Adriano Boeyens foi ainda co-regente da Espanha, junto com o Cardeal Francisco de Cisneros, durante a menoridade de Carlos V, antes de ser nomeado inquisidor-mor de Castela e Aragão. Com o falecimento do Papa Leão X, um conclave se reuniu para eleger o novo líder da Igreja. O Cardeal Adriano nem estava presente, mas, devido a um impasse sobre o sucessor, seu nome foi sugerido e eleito quase que por unanimidade. Para sua própria surpresa, Adriano se tornou o Papa Adriano VI.

O Imperador Carlos V ficou muito satisfeito com a surpreendente eleição de seu tutor, achava ele que teria benefícios por isso. Mas o Papa Adriano VI demonstrou imparcialidade desde cedo e ganhou o apoio, inclusive, dos adversários do imperador espanhol. Eleito no dia nove de janeiro de 1522, ele só seria coroado no dia 31 de agosto daquele ano, aos 63 anos de idade.

O Papa Adriano VI era um reformador que combatia os abusos da Cúria Romana e o comércio de indulgências, conquistando, por isso, muitos inimigos. Os italianos também não eram muito simpáticos ao novo papa porque não agradavam da liderança de um estrangeiro, ao qual atribuíam todos os tipos de adjetivos pejorativos. Na verdade, Adriano VI era um fraco político e não tinha muito apreço pelas artes. Ele não tinha sensibilidade para resolver problemas entre cristãos e tampouco compreendeu a verdadeira amplitude da nascente Reforma Protestante. Uma curiosidade de seu papado foi a conclusão da primeira viagem de circunavegação da Terra. Os marinheiros sobreviventes chegaram à Europa alegando estarem em um dia que não coincidia com a contagem dos europeus. Seria a primeira observação do tempo no globo terrestre que viria a ser solucionada pela Linha Internacional de Data.

O único papa nascido nos Países Baixos até hoje exerceu o cargo por pouco mais de um ano. Ele faleceu no dia 14 de setembro de 1523 e foi o último papa não italiano pelos próximos 456 anos. Seu sucessor foi o Papa Clemente VII.

Fontes:
DUFFY, Eamon. Santos e Pecadores: história dos Papas. São Paulo: Cosac & Naify, 1998.
FISCHER-WOLLPERT, Rudolf. Os Papas e o Papado. Petrópolis: Editora Vozes.
THOMAS, P. C. A Compact History of the Popes. St Paulos BYB, 2007.

Arquivado em: Biografias