Quinto Ênio

Ênio ou Quinto Ênio (em latim, Quintus Ennius - Rudiae, Calábria, Itália, c. 239 a.C. – Roma, c. 169 a.C.) foi um antigo poeta latino da época da República Romana, e conhecido como o criador da literatura romana ou ainda o pai da poesia romana, e apesar de nenhuma de suas obras ter sobrevivido completa até os dias atuais, sua influência ainda é considerada significante.

A sua terra natal era (e ainda é) uma região muito rica culturalmente, e na época a população local utilizava três idiomas no cotidiano, o grego, o latim e o osco. Isso permitiu a Ênio que tivesse contato desde cedo com a obra de importantes autores gregos.

Pouco se sabe de seus primeiros anos de vida até 204 a.C., quando irá servir na Segunda Guerra Púnica (contra Cartago), no posto de centurião, onde atrai a atenção de Catão, o Velho (Marco Pórcio Catão)sendo por este levado a Roma. Na capital do Império, tornou-se professor, ensinando grego e adaptando peças gregas.

Suas composições poéticas fizeram com que conquistasse a simpatia de patrícios ilustres, entre os quais Cipião, o africano, e em 184 a.C., por meio da influência do filho de Fulvius Nobilior, Ênio obtêm oprivilégio da cidadania romana.

Entre seus trabalhos poéticos de destaque figuram Epicharmus, Euhemerus, o Hedyphagetica e Annales, da qual aproximadamente 600 linhas sobreviveram, onde Ênio conta a história de Roma desde os tempos lendários até seus dias. Além destas obras de destaque, escreveu também tragédias e poesias de inspiração filosófica e moral, além de ser o introdutor do hexâmetro no latim, o típico verso grego, que se tornou a forma padrão de verso para as epopéias romanas.

Faleceu em Roma, com a idade de 70 anos, logo após terminar a tragédia Tiestes. Até o seu aparecimento, a literatura romana, embora conte com o poema épico de Gneo Névio, a obra de Tito Mácio Plauto e algumas adaptações da tragédia grega, destacava-se apenas no campo da comédia. Sob a influência de Ênio, a literatura tornou-se menos adequada ao gosto popular, dirigida em especial a uma classeseleta e culta. Autor multifacetado, dedicou atenção especial às questões de ortografia latina, e acredita-se ter sido o primeiro a introduzir a escrita abreviada em latim. Escreveu também comédias, mas com tãopouco sucesso que no cânon de Volcacius Sedigitus (cognome de um crítico literário romano que viveu por volta de 100 a.C., conhecido por seu ranking de quem considerava como o melhor comediante latino)Ênio é mencionado apenas, como sinal de respeito "por sua antiguidade", no décimo e último lugar na lista dos poetas cômicos.

Bibliografia:
Quintus Ennius (em inglês). Disponível em: <http://www.nndb.com/people/818/000095533/>. Acesso em: 07 mai. 2012.

Quinto Ênio [ou Quintus Ennius]. Disponível em: <http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/QuintusE.html>. Acesso em: 07 mai. 2012.

Quinto Ênio. Disponível em: <http://www.colegioweb.com.br/biografias/quinto-enio.html>. Acesso em: 07 mai. 2012.

Arquivado em: Biografias