Sir Christopher Wren

Sir Christopher Wren, nascido em 1632, foi um dos mais importantes e bem sucedidos arquitetos e astrônomos da Europa. Sir Wren foi o responsável por reconstruir toda a cidade de Londres depois do famoso incêndio de 1666 (Grande Incêndio), construindo ruas projetadas, praças e edifícios, figurando dentre eles a Catedral de Saint Paul, considerada sua principal obra.

Desde pequeno Sir Wren conviveu com a família real. Seu pai era deão do palácio de Windsor e Wren morava com ele nos limites internos do palácio.

Durante seus 91 anos de vida (ele faleceu em 1723), Sir Wren teve a proteção de todos os monarcas ingleses (ao todo foram seis monarcas e duas dinastias!), até mesmo, em 1649, quando Oliver Cromwell estabeleceu uma ditadura ao aprisionar e executar o até então rei, Carlos I, e iniciou uma perseguição aos monarquistas. Nesta ocasião Sir Wren, com dezessete anos, e sua família se refugiaram perto de Oxford. O prestígio de sua família, possibilitou que ele ingressasse na Universidade de Oxford onde iniciaria seus estudos em medicina, matemática e astronomia.

Quando a Inglaterra passou por uma nova reviravolta em 1660, com a restauração da dinastia dos Stuart, Christopher já havia ganho notoriedade nas ciências e era professor em Oxford. Com o reinado de Charles II que Christopher conhecera na infância em Windsor, ele retoma a vida na côrte de onde não sairia mais. À esta altura Christopher já havia feito grandes contribuições às ciências: ele resolvera o problema dos ciclóides de Kepler, fizera experimentos com vivissecção desenvolvendo técnicas de injeções e transfusões e estudando sobre o cérebro e o sistema circulatório, inventara aparelhos de física e da mecânica, publicara um estudo sobre os anéis de saturno e outro sobre a determinação da longitude em alto mar.

Mas sua maior obra, pela qual seu nome jamais se perderá na história foi a reconstrução de Londres. O Grande Incêndio de 1666 em cinco dias destruiu toda a capital inglesa que na época contava com cerca de treze mil casas. Após este feito, em 1669, Wren foi nomeado “Supervisor das Obras Reais” e foi mantido no cargo por todos os monarcas posteriores (durante cinqüenta anos), até mesmo em 1688, quando William de Orange invadiu a Inglaterra e liquidou a dinastia dos Stuart. Em 1663, ainda sob o reinado de Jaime II (o último dos Stuart), Wren foi nomeado Cavaleiro, recebendo o título de “Sir”.

Arquivado em: Astronomia, Biografias