Theodore Levitt

Por Fernando Rebouças
Pai da teoria sobre a miopia em marketing, Theodore Levitt foi um economista, nascido na Alemanha e radicado nos EUA, em 1° de março de 1925, faleceu em 28 de junho de 2006.

Foi mestre em Harvard e , até os dias atuais, é um dos nomes mais conceituados no mundo do marketing. É autor dos livros “A Imaginação de Marketing” e “Miopia em Marketing”.

De origem alemã, após ter emigrado para os EUA, integrou o exército norte-americano, servindo na II Guerra Mundial, em território europeu. Depois de ter retornado da guerra, completou seus estudos e tornou-se PhD em economia pela Universidade Estadual de Ohio.

Lecionou na Escola de Administração de Empresas da Universidade de Harvard durante trinta anos. Em 1960, tornou-se célebre pela publicação do artigo “Miopia em marketing”. O artigo foi publicado pela primeira vez na Harvard Business Review, da qual era redator. Segundo comentários entre os seus conhecidos da época, começou a lecionar marketing sem ter estudado a matéria profundamente.

Segundo Levitt, a miopia de marketing ocorre em todas as corporações de todos os níveis de estrutura e mercado. A miopia torna-se num fato presente, principalmente, quando as empresas centralizam o seu foco num produto, e relaxam a preocupação com o seu público-alvo.

Toda organização de sucesso, como referido no texto “Miopia em Marketing” , são empresas que primeiro enxergam e conhecem os seus clientes. A organização não pode se deixar levar por uma satisfação ilusória e adiar o seu processo de reorganização e revisão de suas estratégias.

Segundo Levitt, muitas empresas erram pelo “mito da superioridade”, ou seja, acreditam que nunca serão superadas pelos concorrentes, não se preocupando em expandir o diferencial em seus produtos.

A cultura organizacional de uma empresa, se for tradicionalista, poderá comprometer a ampliação de sua visão, pois esse tipo de cultura não permite que a empresa aceite mudanças e novas ideias; que desembolse capital para pesquisas e reestruturação de marca e produtos.

Theodore Levitt foi o primeiro a lançar essas ideias considerando os movimentos internos (na empresa) e externos (no mercado), ajudou a desenvolver um prestígio intelectual ao marketing que antes não havia.

No meio acadêmico, Levitt é considerado um agitador de ideias, um lançador de novas visões teóricas e pragmáticas. Não era um professor e escritor dogmático, questionava as ideias pré-estabelecidas. Lançou outros livros como “The Industrialization of Services”, “Differentiation...of Anything”, “After the Sale Is Over” e “The Globalization of Markets”. Na obra “The Industrialization of Services”, desenvolveu bases referentes à gestão e do marketing de serviços.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Theodore_Levitt
http://sanguesuoreideias.blogspot.com/2006/07/theodore-levitt-1925-2006.html
http://opiniaoenoticia.com.br/economia/negocios/theodore-levitt/