Winston Churchill

Inglês, nascido prematuro, em Woodstock no ano de 1874, foi batizado Winston Leonard Spencer-Churchill seguindo a tradição originada com seu tetravô.

Winston Churchill em 1944. Foto: Wikimedia Commons

Winston Churchill em 1944. Foto: Wikimedia Commons / domínio público

Filho da nobreza britânica, seu pai foi um político proeminente e chegou a ser primeiro-ministro britânico, sua mãe era socialite norte-americana.

Churchill foi uma criança rebelde, seus resultados na escola eram medíocres. Convivia com problemas na fala, sofria dificuldades com as letras “s” e “z”.

Com dedicação formou-se numa das mais prestigiosas escolas e conseguiu ingressar no colégio militar real, formando-se em oitavo lugar. Logo trabalhou como correspondente de guerra em Cuba, em 1895.

No ano seguinte combateu por 3 anos na segunda guerra Anglo-Afegã. Nesse período escrevia para diversos jornais e revistas inglesas.

Em 1898 foi transferido para o Egito, servindo no Sudão.

Em 1899 perdeu eleições para um assento no parlamento britânico e rumou para Africa do Sul, então colônia da Inglaterra. O objetivo era cobrir uma guerra que acontecia pela segunda vez por razão da tentativa da Coroa Britânica de anexar territórios ricos em minerais.

Churchill foi preso e enviado para um campo de prisioneiros de guerra em Pretoria, de onde ele fugiu, percorrendo a pé 500km e insistiu para permanecer na África, participando de diversas batalhas. Essa história o transformou em um herói nacional ao regressar em 1900.

Ingressou no parlamento no mesmo ano, apoiado pelo partido conservador.

Casou-se com Clementine, e juntos tiveram 5 filhos.

Em 1911 assumiu como Primeiro Lord do Almirantado, cargo de muito prestígio na marinha britânica e neste posto, durante a Primeira Guerra Mundial foi o responsável pela desastrosa campanha Gallipoli e Dardanelos. Recebido na península por otomanos bem preparados, a ofensiva resultou na morte de 50 mil britânicos e franceses. Churchill foi demitido do seu cargo no Almirantado.

Após a Revolução Comunista Russa, Churchill foi voz ativa contra a expansão do comunismo na Europa.

Viveu um declínio político anos 20 e anos 30, vivendo um relativo isolamento político, dedicando-se a leitura e escrita. Winston é o único primeiro-ministro britânico a receber um Prêmio Nobel de literatura.

A partir de 1933, durante a ascensão de Hitler na Alemanha, Churchill levantou a voz contra aquilo que considerava uma séria ameaça.

Vinha constantemente a público sugerindo rearmamento inglês e preparação para um inevitável conflito. Criticava o governo por sua passividade diante das exigências de Hitler.

Em 1939, Inglaterra declara guerra contra a Alemanha, após os nazistas invadirem a Polônia. No mesmo momento Churchill assume novamente o Almirantado, no mesmo cargo que havia estado anos antes.

Em 1940, em plena invasão alemã na França, Winston Churchill foi nomeado Primeiro-Ministro. Seu discurso de posse foi simples: “Não tenho nada a oferecer, para além de sangue, sofrimento, lágrimas e suor.”

Era um tremendo orador. Proferiu discursos históricos, motivando a sociedade britânica num de seus momentos mais negros.

Em 1943, se tornava evidente que Alemanha Nazista seria derrotada. A guerra ainda durou até 1945, sendo Winston Churchill uma das figuras principais pela vitória dos aliados.

Em meio a tantas decisões difíceis, algumas foram especialmente dolorosas. Churchill é acusado como responsável por um caos no sudeste asiático. Bengala sofreu falta de alimentos durante a invasão japonesa e algo entre 1 a 4 milhões pessoas morreram. Dados indicam que a Inglaterra poderia ter evitado esse fato.

Outra decisão controversa foi o bombardeio de Dresden (Alemanha), considerado um crime de guerra. Além do afundamento da frota francesa.

No pós guerra, Churchill ainda sugeriu um plano de ataque à Russia, frente a ameaça da União Soviética, mas foi recusado pelas forças armadas. Logo, perde eleições para reeleger-se primeiro-ministro.

Winton Churchill cunhou o termo “cortina de ferro”, ao observar a divisão que se formava na Europa, dividindo cidades importantes, entre comunistas e não comunistas.

Churchill é considerado um dos pais fundadores da União Européia, sugerindo na época conceitos bases para essa união de países que vemos hoje estabelecida.

Winston Churchill morreu aos 90 anos em 1965.

Bibliografia:
Documentário, Hoje na Segunda Guerra Mundial: https://www.youtube.com/watch?v=0SFBc4T9vO8

ESTADISTA E ESCRITOR BRITÂNICO, Winston Churchill: http://educacao.uol.com.br/biografias/winston-churchill.htm

Winston Churchill: https://pt.wikipedia.org/wiki/Winston_Churchill

Documentário: ‪A Terrível Decisão de Churchill‬: https://www.youtube.com/watch?v=ZyeJujqJUns

Arquivado em: Biografias