Briófitas (Bryophyta)

Por Lucas Martins
As briófitas são caracterizadas por não terem vasos condutores, a seiva é transportada pela planta através de difusão, um método onde o alimento é transferido de célula para célula. Por isso, seus representantes não podem ter muito tamanho, chegam no máximo à 10cm .

As células deste tipo de planta contêm vários cloroplastos pequenos, ao contrário das algas, que contém apenas um e grande cloroplasto.

Representantes

As briófitas mais conhecidas são as Hepáticas e os Musgos, sendo os musgos muito mais comuns. Eles são mais encontrados em paredes úmidas, em vasos de plantas, barrancos úmidos, etc. As hepáticas são mais encontradas em lagos e represas (águas paradas), são muito pequenas, dificeis de ver. Há hepáticas terrestres, como a Marchantia, que nasce em ambientes muito úmidos.

Marchantia. Foto: Todd Boland / Shutterstock.com

Marchantia. Foto: Todd Boland / Shutterstock.com

Os musgos têm duas gerações diferentes, que se alternam num ciclo reprodutivo: uma geração é clorofilada, haplóide (é a mais encontrada), e a outra geração é diplóide, que cresce apoiada num musgo da primeira geração. A segunda geração é mais difícil de encontrar, por ter um menor tempo de vida do que a primeira.

Musgo. Foto: Budai Romi / Shutterstock.com

Musgo. Foto: Budai Romi / Shutterstock.com

Segunda geração apoiada na primeira. Foto: marianaraceae / Shutterstock.com

Segunda geração apoiada na primeira. Foto: marianaraceae / Shutterstock.com