Ciclo do Cálcio

Quinto elemento mais abundante da Terra, o cálcio é um metal de baixa dureza, prateado, que reage facilmente com a água e o oxigênio do ar e nunca foi encontrado isoladamente na natureza, e sim, sempre combinado constituindo, por exemplo, rochas, calcários, mármore, gipso, fluorita e apatita.

O ciclo do cálcio se inicia com o intemperismo das rochas calcárias, um conjunto de modificações de ordem física (desagregação) e química (decomposição) que as rochas sofrem ao longo de sua existência. Esse processo pode ocorrer devido a ações do clima (variação sazonal da temperatura e distribuição das chuvas), o relevo, que influi no regime de infiltração e drenagem das águas, a fauna e a flora, que fornecem matéria orgânica para reações químicas e transportam materiais, a rocha parental, com resistência diferenciada aos processos de alteração intempéricas, e, finalmente, o tempo de exposição da rocha aos agentes intempéricos.

A partir desse intemperismo das rochas, o cálcio (um dos oito principais componentes) é levado e incorporado ao solo, atuando como um importante agente de correção da acidez. No solo, o elemento é absorvido pelos vegetais, utilizado em vários processos vitais. Os animais adquirem o cálcio através do consumo de vegetais e o organismo o utiliza na formação de ossos e dentes e em outros processos bioquímicos.

Com a morte, e então decomposição dos animais, o cálcio presente no organismo retorna ao meio, seja à terra, aos lagos ou ao oceano, e novamente utilizado na composição de rochas calcarias, sedimentares, completando, assim, o seu ciclo.

O cálcio é um elemento essencial para todos os seres vivos, sendo o elemento metálico mais abundante no corpo humano, processos importantíssimos à vida como a coagulação sanguínea, a condução de impulsos nervosos, a contração muscular, dependem da ação do cálcio, além dele também ser um regulador da permeabilidade celular. Uma dieta pobre em cálcio, o organismo recorre aos ossos para suprir suas necessidades metabólicas, causando desgaste e futuras complicações, por exemplo, a osteoporose.

Referências Bibliográficas:
FAIRCHILD, Thomas Rich, TAIOLI, Fábio, TEIXEIRA, Wilson, TOLEDO, M. Cristina Motta de. Decifrando a Terra. Companhia Editora Nacional: São Paulo, 2009. 2ª edição.

PEIXOTO, Eduardo Motta Alves. http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc20/v20a12.pdf. Publicado em 20 de novembro de 2004. Acesso em 15 de março de 2011.

Arquivado em: Biologia