Vetor epidemiológico

Mestre em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas (FIOCRUZ, 2011)
Graduada em Biologia (UGF-RJ, 1993)

Vetores epidemiológicos são organismos que podem transmitir doenças infecciosas entre os seres humanos ou de animais para humanos. Os principais vetores conhecidos são os artrópodes, mais especificamente os mosquitos. Carrapatos, moscas, flebotomíneos, pulgas, triatomíneos e alguns caracóis aquáticos de água doce também são vetores. O vetor se contamina quando pica (para se alimentar) um hospedeiro contaminado com um micro-organismo produtor de doença. Ao picar outro hospedeiro susceptível, o micro-organismo é transmitido e também causará a doença nesse hospedeiro.

Doenças transmitidas por vetores são responsáveis por mais de 17% de todas as doenças infecciosas e causam, anualmente, mais de um milhão de mortes. Muitas dessas doenças poderiam ser evitadas se as medidas de prevenção fossem seguidas a risca em todo o mundo, fato que não acontece, principalmente em países em desenvolvimento onde as residências não estão 100% cobertas por rede de água e esgoto, facilitando a propagação destas doenças.

Os vetores podem ser mecânicos ou biológicos. Os vetores mecânicos apenas transportam as formas infectantes dos agentes infecciosos para os hospedeiros. Não ocorre nenhuma mudança no agente infeccioso no corpo do vetor. Este transporte pode ocorrer pelas patas ou corpo do animal. Como exemplo, podemos citar as moscas domésticas que podem transferir os micro-organismos causadores da Febre Tifoide (Salmonella typhi), de fezes contaminadas para os alimentos. Nos vetores biológicos, o parasita desenvolve parte do seu ciclo evolutivo obrigatoriamente. Caso isso não ocorra, o parasita morrerá. Como exemplo, podemos citar o triatomíneo (inseto Barbeiro) que abriga o protozoário Trypanosoma cruzi, causador da Doença de Chagas.

Na tabela abaixo são mostradas algumas doenças, seus vetores e seus agentes etiológicos.

Doença Vetor Agente Etiológico
Chikungunya Mosquitos do gênero Aedes Vírus Chikungunya
Dengue Mosquitos do gênero Aedes Arbovírus do gênero Flavivírus
Doença de Chagas Triatomínios Protozoário Trypanosoma cruzi 
Doença de Lyme Carrapatos Bacteria Borrelia burgdorferi.
Esquistossomose Caracóis Helminto Schistosoma mansoni
Febre amarela Mosquitos do gênero Aedes Arbovírus do gênero Flavivírus e família Flaviviridae.
Febre recorrente Carrapatos Bactérias do gênero Borrelia
Febre Tifóide Mosca Bactéria Salmonella typhi
Filariose linfática (Elefantíase) Mosquitos do gênero Culex Nematódeo Wuchereria bancrofti (Nas Américas)
Leishmaniose Flebotomínio Protozoário do gênero Leishmania
Malária Mosquitos do gênero Anopheles Protozoário do gênero Plasmodium
Peste Pulgas Bactéria Yersinia pestis,
Zika Mosquitos do gênero Aedes Zika virus

Bibliografia:

http://www.cives.ufrj.br/informacao/viagem/protecao/dtic-iv.html

http://www.rets.epsjv.fiocruz.br/doencas-transmitidas-por-vetores

Tortora, Gerard J. Microbiologia. 10. ed. – Porto Alegre: Artmed, 2012.

Arquivado em: Biologia