Fatores de Crescimento

Por Débora Carvalho Meldau
Os fatores de crescimento são definidos como um grupo de substâncias, sendo a maior parte delas de natureza protéica que em associação com os hormônios e neurotransmissores, exercem um papel importante na comunicação entre as células.

Alguns dos fatores de crescimento estimulam a proliferação celular, enquanto outros possuem alvos celulares limitados. Além de estimular a proliferação celular, estas substâncias também podem exercer efeito na contratilidade, locomoção, diferenciação e angiogênese celulares.

Os fatores de crescimento conseguem exercer suas tarefas em baixas concentrações nos líquidos corporais. Operam suas funções ligando-se a receptores localizados na membrana celular, responsáveis por propagar o sinal do meio externo para o meio interno, por meio da união de proteocinases distintas que sofrem fosforilação ativando uma cascata de sinais, ocasionando a ativação de um ou diversos genes, processo conhecido como transdução de sinal.

A regulação das funções dos fatores de crescimento é alcançada por meio de diferentes mecanismos responsáveis por controlar a ação gênica, como:

  • Transcrição e tradução do gene do fator de crescimento;
  • A modulação da transmissão do sinal pelo receptor;
  • Controle da resposta celular por moléculas com ação contrária à resposta obtida inicialmente;
  • Controle extracelular pela disponibilidade do fator de crescimento, que sofre deposição na matriz extracelular.

Pesquisas com culturas de células apontaram que os fatores de crescimento são conduzidos pelo soro. Para que ocorra multiplicação das células em cultura, é preciso que esteja presente o soro composto por fatores de crescimento e moléculas de adesão, como é o caso da fibronectina, vitronectina, lipoproteínas, transferrina, aminoácidos, entre outros.

Existem inúmeros fatores de crescimento, mas dentre os mais conhecidos estão:

  • Trombopoetina;
  • Eritropoetina;
  • Miostatina;
  • Fator de crescimento epidérmico;
  • Fatores de crescimento derivados de plaquetas (isoformas A, B,C e D);
  • Fator de crescimento do hepatócito/fator dispersante;
  • Fator de crescimento transformador b.

Nos últimos tempos, os fatores de crescimento têm sido utilizados em tratamentos de enfermidades, especialmente as hematológicas e oncológicas.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Fator_de_crescimento
http://www.prospecbio.com/Growth_Factors/