Ferro sérico

Por Mayara Cardoso
O ferro, embora seja um micronutriente (o corpo humano necessita em pequenas quantidades), desempenha funções importantíssimas no organismo, como trocas gasosas através da hemoglobina das hemácias, a fixação de oxigênio nas fibras musculares, a produção de algumas enzimas, além de ser fundamental para a manutenção da homeostase orgânica.

Para avaliar a quantidade de ferro no organismo é realizado o exame de ferro sérico (sérico = do soro). Esse exame geralmente é solicitado pelo clínico quando há a suspeita de carência ou sobrecarga de ferro no organismo, que ocorre nos casos de distúrbios hematológicos tais como os diferentes tipos de anemia (ferropriva, aplástica, sideroblástica, hemolíticas, entre outros), hemossiderose (deposição de hemossiderina nos tecidos, um pigmento anormal de origem endógena encontrado no organismo humano) e hemocromatoses (absorção demasiada e nociva de ferro que leva a um aumento excessivo das reservas desse elemento no organismo).

Geralmente, o ferro sérico apresenta valores baixos nos casos de anemia ferropriva (por deficiência de ferro), infecções crônicas, hipoproteinemias, glomerulopatias, infestações parasitárias, neoplasias, menstruação e variações circadianas (relógio biológico no qual o ferro sérico se encontra aumentado entre 7 e 10 horas da manhã e diminuído à noite); e aumentados quando há ocorrência de anemias sideroblástica, perniciosa e hemolíticas, talassemias, hepatite aguda, necrose hepática, intoxicação crônica por chumbo, após a submissão do paciente a transfusões sanguíneas frequentes, ou, ainda, pela hemólise da amostra de sangue utilizada.

Para a realização do teste de ferro sérico, a coleta de sangue deve ser feita pela manhã, respeitando um jejum obrigatório de 8 horas para adultos, e pelo menos de 4 horas, para crianças. Além disso, o indivíduo não poderá ter ministrado suplementos de ferro nas 24 horas que antecedem à execução do exame. Isso se deve ao fato de que o ferro é absorvido muito rapidamente pelo organismo e, por isso, a ingestão de alimentos ou suplementos antes do teste pode dar origem a resultados falsos. Os valores de referência são de 50 a 150 microgramas de ferro por decilitro de soro sanguíneo.

Referências:
http://www.bioclin.com.br/iuso/ferrosericocry.pdf
http://www.endoclinicasp.com.br/exames-que-realizamos/ferro-serico/

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.