Corrida do Ouro

Por Mariana Mello
A descoberta do ouro no Brasil aconteceu no século XVII, na região de Minas Gerias, Goiás e Mato Grosso, o que provocou uma verdadeira ‘corrida do ouro’ para essas regiões. A descoberta do precioso metal foi feita em 1698 por Antônio Dias de Oliveira, em Ouro Preto. A partir daí, a notícia se disseminou pelo país e chegou à Portugal por correspondência enviada pelos governadores portugueses instalados no Brasil. Com a mesma rapidez com que a notícia da descoberta das minas se espalhou, milhares de pessoas chegavam á região de diversos pontos da colônia e de Portugal.

A população que chegava nas minas era bastante heterogênea, mas se destacavam dois grupos bem distintos, os paulistas e os emboabas, que se hostilizavam bastante, o que provocou uma verdadeira guerra. A Guerra dos Emboabas, como foi ficou conhecida a batalha, foi desencadeada pelo desentendimento de dois grandes líderes, Borba Gato, paulista, contra Nunes Viana, do grupo dos emboabas, que acabou vencendo por estar em maioria. Com o término do combate, os paulistas, que foram obrigados a se retirarem do local, descobriram outras minas em Goiás e Mato Grosso.

A atividade mineradora no Brasil era dividida em duas formas de extração, a lavra (grande extração) e a faiscação (pequena extração). A lavra usava mão de obra escrava, e se retirava da jazida assim que não havia mais metais preciosos o suficiente para render um bom retorno econômico, deixando restante para a faiscação, que era feita por mineradores menores.

O ouro brasileiro era encontrado em três formas: no leito dos rios, que era mais superficial, conhecido como veios; nas margens, que era mais profundo, conhecido com tabuleiros e na encostas dos rios, comumente chamado de guapiaras, a maneira mais profunda de se chegar ao ouro. Porém, o ouro acabava rápido, o que fazia com que os mineradores se retirassem para outros locais em busca de mais pedras preciosas. Por ser uma atividade considerada nômade, os investimentos em equipamentos extrativistas não poderia ser vultuosa.

A descoberta das Minas modificou com a estrutura do Brasil inteiro, quando milhares de pessoas de todas as regiões se deslocaram pra o interior do País em busca de enriquecimento rápido. Essas pessoas vinham principalmente de São Paulo, que tinham relativamente fácil acesso por conta dos caminhos abertos pelos bandeirantes, da Bahia, por caminhos também feitos pelos bandeirantes paulistas, com estradas largas e maior conforto e do Rio de Janeiro, que encontraram maior dificuldade em chegar às minas, mas que rapidamente abriram um caminho, que os fazia chegar com maior rapidez, tornando-se assim a principal rota de escoamento do ouro.

Dessa maneira, o Brasil se tornou mais do que nunca a colônia mais importante do Império português, e o principal fornecedor de riquezas para a metrópole. A corrida do ouro durou cerca de oitenta anos, enriquecendo muitas pessoas.