Beija-Flor de Nilópolis

Por Fernando Rebouças
Escola de Samba de Nilópolis, a Beija-Flor pertence ao grupo das grandes escolas do grupo especial do carnaval do Rio de Janeiro. A escola foi fundada a partir das comemorações do Natal de 1948.

Os fundadores foram Negão da Cuíca, Edinho do Ferro Velho, Helles Ferreira da Silva, Mário Silva, Walter da Silva, Hamilton Floriano e José Fernandes da Silva que fundaram o bloco Beija-Flor, nome sugerido pela mãe de Negão da Cuíca, Dona Eulália, que gostava do Rancho Beija-flor na Marquês de Valença.

beija flor nilopolisEm 1954, o bloco Associação Carnavalesca Beija-Flor, foi inscrito no desfile do segundo grupo, pertencente à Confederação das Escolas de Samba do Rio. No primeiro ano, conquistou o campeonato, passando a desfilar no grupo I até 1963. Retornou ao grupo I, em 1974.

O projeto de fazer da Beija-Flor uma grande escola surge a partir de 1977, quando a presidência é ocupada por Aniz Abrãoo David.  Em 1976, o carnavalesco Joãosinho Trinta assumiu a produção do desfile da escola, na época o seu primeiro enredo foi “jogo do bicho” :

BEIJA-FLOR 1976 - "Sonhar com rei dá leão" (primeiro campeonato)

Composição: Neguinho do Vale

Sonhar com anjo é borboleta
Sem contemplação
Sonhar com rei dá leão
Mas nesta festa de real valor, não erre não
O palpite certo é Beija-flor (Beija-flor)
Cantando e lembrando em cores
Meu Rio querido, dos jogos de flores
Quando o Barão de Drummond criou
Um jardim repleto de animais
Então lançou...
Um sorteio popular
E para ganhar
Vinte mil réis com dez tostões
O povo começou a imaginar...
Buscando... no belo reino dos sonhos
Inspiração para um dia acertar

Sonhar com filharada... é o coelhinho
Com gente teimosa, na cabeça dá burrinho
E com rapaz todo enfeitado
O resultado pessoal... É pavão ou é veado

Desta brincadeira
Quem tomou conta em Madureira
Foi Natal, o bom Natal
Consagrando sua Escola
Na tradição do Carnaval
Sua alma hoje é águia branca
Envolta no azul de um véu

Saudado pela majestade, o samba
E sua brejeira corte
Que lhe vê no céu

Ratos e urubus, larguem a minha fantasiaO desfile mais antológico de Joãosinho Trinta pela Beija-Flor ocorreu em 1989, no enredo "Ratos e urubus, larguem a minha fantasia", no qual levou o questionamento do luxo pelo lixo nas alegorias, a alegoria do Cristo Redentor no carro alegórico rodeado de lixo só pôde desfilar coberto por um plástico preto; nesse ano a Beija-Flor ficou em segundo lugar.

Em toda sua história, a Beija-Flor foi campeã em 1976, 1977, 1978, 1980 (junto com Imperatriz e Portela), 1983, 1998 (junto com Mangueira), 2003, 2004, 2005, 2007 e 2008. No total são onze títulos e onze vice-campeonatos.

Leia também:

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/GRES_Beija-Flor
http://www.beija-flor.com.br/2010/por/04-abeijaflor/historia.html
http://www.beija-flor.com.br/2010/por/17-outroscarnavais/index.html
http://letras.terra.com.br/beija-flor-rj/682534/