Estação Primeira de Mangueira

Por Fernando Rebouças
Escola de samba carioca fundada em 28 de abril de 1928, no morro da Mangueira. O Grêmio Recreativo Escola de Samba Estação Primeira de Mangueira se orgulha de ter como fundadores Carlos Cachaça, Cartola e Zé Espinguela. A sua sede está situada na Rua Visconde de Niterói.

Antes da fundação da escola, no morro da Mangueira já haviam cordões de carnaval, dentre os quais se destacavam “Guerreiros da Montanha” e “Trunfos da Mangueira”. Além dos cordões, haviam os ranchos que permitiam a participação das mulheres nos cortejos, o uso de alegorias, enredos e portaestandarte.

Estação Primeira de MangueiraAos 19 anos de idade, o inesquecível Cartola, cantor e compositor de samba do Rio de Janeiro, buscou reunir o melhor do samba do morro da Mangueira para fundar o Bloco Estação Primeira.

O nome Estação Primeira era uma referência à primeira estação de trem a partir da Central do Brasil, e as cores verde e rosa do bloco em virtude do rancho que havia em Laranjeiras. Como escola de samba, a Mangueira começou a aglutinar os demais blocos do morro.

Na história do carnaval carioca, foi a primeira a manter uma única marcação do surdo de primeira na bateria. No símbolo da escola, o surdo representa o samba; os louros, as vitórias; a coroa, o bairro imperial de São Cristóvão; e as estrelas, os títulos.

A escola possui em sua história, 18 títulos e 1 super-campeonato conquistado no ano da inauguração do Sambódromo em 1984. Nesse ano, a Mangueira foi campeã na segunda-feira de carnaval, e a Portela no desfile realizado no domingo. As três melhores escolas desfilaram novamente no sãbado, nos defiles das campeãs, onde foi disputado o super-campeonato.

O cantor Jamelão, que não gostava de ser chamado de puxador, foi o intérprete dos sambas da escola de 1949 a 2006. A escola conquistou títulos nos anos : 1932, 1933, 1940, 1949, 1950, 1954, 1960, 1961, 1967, 1968, 1973, 1984, 1986, 1987, 1998 e 2002. Leia abaixo o hino da escola.

Hino de Exaltação à Mangueira

Composição: Enéas Brites Da Silva / Aloísio Augusto Da Costa

Mangueira teu cenário é uma beleza
Que a natureza criou, ô, ô
O morro com seus barracões de zinco
Quando amanhece que esplendor

Todo mundo te conhece ao longe
Pelo som dos teus tamborim
E o rufa do seu tambor!

CHEGOU, Ô, Ô, Ô, Ô
A MANGUEIRA CHEGOU, Ô, Ô...
(BIS)

Mangueira teu passado de glórias
Está gravado na história
É Verde-e-Rosa a cor da tua Bandeira
Pra mostrar a essa gente
Que o samba, é lá em Mangueira!

Mangueira teu cenário é uma beleza
Que a natureza criou, ô, ô
O morro com seus barracões de zinco
Quando amanhece que esplendor

Todo mundo te conhece ao longe
Pelo som dos teus tamborins
E o rufar do seu tambor!

CHEGOU, Ô, Ô, Ô, Ô
A MANGUEIRA CHEGOU, Ô, Ô...
(BIS)

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/GRES_Estação_Primeira_de_Mangueira
http://www.muitamusica.com.br/7497-g-r-e-s-estacao-primeira-de-mangueira/307509-hino-de-exaltacao-a-mangueira/letra/