Fundação Oswaldo Cruz

Por Fernando Rebouças
logo_fiocruzInicialmente conhecido como Instituto Soroterápico Federal, a instituição, que fabricava somente soro antipestoso, começou a ser presidida por Oswaldo Cruz em 1902. O cientista ampliou as atividades inserindo a pesquisa básica e a formação de pessoal.

No ano seguinte, Oswaldo Cruz foi nomeado Diretor de Saúde Pública e utilizou a instituição como apoio técnico-científico. Após vitórias contra a peste bubônica, nos tempos da Revolta da Vacina, é fundado o Instituto Oswaldo Cruz em 1908, no lugar do Instituto Soroterápico Federal.

Palácio de Manguinhos - Fiocruz

Palácio de Manguinhos - Fiocruz

A partir desse momento, ocorreu um profundo levantamento sobre as condições de vida das populações no interior do país. As pesquisas feitas pelos cientistas e sanitaristas de Manguinhos, gerou a criação do Departamento de Saúde Pública, no ano de 1920.

Na era Vargas, a instituição foi transferida para o Ministério da Educação e Saúde Pública, o que tirou a autonomia do departamento de Manguinhos. Nos anos 50, o Instituto Oswaldo Cruz defendeu o projeto de criação do Ministério da Ciência, setor do governo que abrangeria o Instituto.

Na época, a produção de vacinas era de responsabilidade do Ministério da Educação e Saúde Pública, com o qual o Instituto Oswaldo Cruz era vinculado. O debate encerrou setores de Manguinhos em 1970, e exonerou pesquisadores importantes.

No mesmo ano, foi instituída a Fundação Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz) , que conjuntamente unia o Instituto Oswaldo Cruz, a Escola Nacional de Saúde Pública e o Instituto Fernandes Figueira. Manguinhos, local de instalação da instituição, foi o lugar da descoberta da doença de Chagas, em 1909; os estudos anatomopatológicos a respeito da febre amarela; e sobre o fungo causador do mal de Lutz.

Fontes:
http://www.fiocruz.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=1080&sid=194