Geopolítica

Por Emerson Santiago
Geopolítica é a prática, arte ou disciplina que se concentra na utilização de poder político sob determinado território. Numa visão mais objetiva, a geopolítica compreende as análises de geografia, história e ciências sociais mescladas com teoria política em vários níveis, indo do nível referente desde o Estado até o internacional-mundial.

O cientista político sueco Rudolf Kjellén cunhou o termo "geopolítica" no início do século XX, baseado na obra do geógrafo alemão Friedrich Ratzel "Politische Geographie" (Geografia Política), de 1897.

Importante notar que a geopolítica surgida nos primeiros anos do século XX difere bastante da matéria atual abordada pela geopolítica. O primeiro fruto de destaque desta então nova área do conhecimento surge em 1904, no artigo que Halford John Mackinder escreveu para a revista da Sociedade Geográfica Real, da Grã-Bretanha. O artigo intitulado "The Geographical Pivot of History" trazia o revolucionário conceito do "Heartland". Em outras palavras, foi a primeira vez em que geografia e política foram uilizados em níveis equivalentes para fazer uma análise do globo e do comportamento dos povos que o habitam.

A tradução um tanto livre de "heartland" seria "terra central" ou "terra nuclear'' (de núcleo). Mackinder enxergava no centro da Eurásia (na Federação Russa) o núcleo político e geográfico do globo, e entendia ser esta região de extrema importância por sua biodiversidade e recursos naturais. Seria através do controle desta região que uma nação poderia desenvolver tanto infantaria como marinha e estabelecer o controle do que o autor chamava de "Ilha Mundo" (Eurásia e África). O domínio da Ilha Mundo, por conseguinte, levaria ao controle dos destinos do planeta.

Mais ou menos na mesma época as teorias do almirante americano Alfred Thayer Mahan, em especial aquelas contidas em seu livro de 1890, "The Influence of Sea Power upon History 1660-1783" também gozaram de grande popularidade. Mahan concluíra que a nação que controlasse as principais rotas marítimas do planeta teria o poder político em suas mãos.

Ambas teorias teriam influência no comportamento das nações de destaque no jogo político mundial durante todo o século XX. O Estados Unidos claramente seguiram os ensinos de Mahan, fortalecendo sua marinha, e estabelecendo bases navais em vários países estratégicos. Já a Grã-Bretanha seguiu de certa forma a teoria de Mackinder, aliando-se à Rússia (então União Soviética) nas duas guerras mundiais.

O Brasil também apoiou-se em decisões oriundas dos estudos geopolíticos, sendo exemplos marcantes a transferência da capital federal do Rio de Janeiro (localizado em área litorânea, de abordagem mais fácil em um possível conflito) para Brasília, no centro do território. Ainda como destaque merecem menção a política brasileira e sua presença no continente Antártico, a delimitação do mar territorial e o projeto "Calha Norte", de ocupação militar da região norte do país.

Ao final da Segunda Guerra Mundial o estudo da geopolítica entrou em decadência na maioria das universidades americanas e europeias, voltando com força, porém, na década de 80 do século passado, influenciado primordialmente pelas mudanças no bloco socialista de paises. A atual forma da ciência preconiza uma postura crítica e de análise severa por parte do analista e de formação de diferentes visões das relações globais humanas.

Bibliografia:
MAGNOLI, Demétrio (1986). O que é Geopolítica. Brasiliense: São Paulo, SP.
MELLO, Leonel Itaussu (1999). Quem tem medo de Geopolítica?. Edusp e Hucitec: São Paulo, SP.
VEZENTINI, José William. "O que é Geopolítica? e Geografia Política?" http://www.geocritica.com.br/geopolitica.htm