Carvão Vegetal

Por Antonio Gasparetto Junior
O Carvão Vegetal possui importantes funções como combustível, assim como para fins medicinais.

O uso do Carvão Vegetal pela humanidade é conhecido há muito tempo. Já na antiguidade, os homens faziam uso da substância para diversos fins. Os egípcios, por exemplo, utilizavam o Carvão Vegetal para purificação de óleos e também como recurso medicinal. Ao longo dos séculos e milênios o uso da substância foi se intensificando e a evolução da tecnologia revelou outras possibilidades de aplicação para o Carvão Vegetal.

Há registros também da antiga utilização que os indígenas brasileiros faziam do Carvão Vegetal. Este ganhava uso através de sua mistura com gorduras animais para tratamento de algumas doenças como, por exemplo, tumores e úlceras malignas. Ainda que os indígenas não tivessem a completa noção do significado de tais doenças, sua cultura sempre envolveu métodos medicinais naturais para tratamento de seus males.

Já em tempos mais recentes, o Carvão Vegetal foi muito utilizado durante um dos eventos mais marcantes do século XX, a Segunda Grande Guerra Mundial. Nesta ocasião, a substância era utilizada para promover a remoção de gases tóxicos.

O Carvão Vegetal é uma substância que tem como característica ser adsorvente. Isso quer dizer que possui a capacidade de interagir quimicamente e reter materiais sobre sua superfície. Por ser um material extremamente poroso e possuir tal habilidade, o Carvão Vegetal está presente em várias atividades humanas como substância de grande recurso.

A substância é muito utilizada como combustível natural. Em seu estado natural, possui uma cor negra e é obtida através da carbonização da madeira ou da lenha. Para fins energéticos, o Carvão Vegetal serve de combustível para aquecedores, lareiras, churrasqueiras e fogões à lenha.

Mas o Carvão Vegetal tem ainda uma importante e ampla função como substância medicinal, sendo utilizado como um fitoterápico. Neste caso, a substância é oriunda de alguns tipos de madeira mais moles e não resinosas. Assim, a obtenção é feita através da combustão incompleta de partes lenhosas como cascas e serragens.

A ciência revelou e continua revelando importantes utilizações para o Carvão Vegetal. Estudos químicos já demonstraram que a substância é uma grande condutora de oxigênio, possui rapidez de ação e é especial em sua característica adsorvente.

O Carvão Vegetal funciona como um eficaz eliminador de toxinas e por isso é utilizado no tratamento de envenenamentos. O Carvão Vegetal reduz rapidamente a absorção de substâncias tóxicas em tratamentos gastrointestinais. No organismo humano, o Carvão Vegetal atua como redutor da produção de gases intestinais, eliminando desconfortos, cólicas intestinais e flatulências. É indicado para pacientes que sofrem de dores no estômago, mau hálito, aftas, diarréias infecciosas, disenterias hepáticas e intoxicações.

Leia também:

Fontes:
http://www.plantamed.com.br/fitoterapicos/Herbarium/Carvao_Vegetal.htm
http://www.brasilescola.com/geografia/carvao-vegetal.htm
http://www.biodieselbr.com/energia/biomassa/carvao-vegetal.htm