Ácido tartárico

Por Mayara Cardoso
O ácido tartárico é um composto orgânico de nomenclatura oficial Ácido 2,3-dihidroxibutanedioico, representado pela fórmula química C4H6O6, possui em sua estrutura funções do tipo ácido carboxílico e álcool, é solúvel em água, encontrando naturalmente no estado sólido (cristais), de cor branca ou transparente, inodoro, de sabor fortemente ácido, estável ao ar e à luz e biodegradável.

Geralmente obtém-se o ácido tartárico por meio da reação química de anidrido maleico e peróxido de hidrogênio (o primeiro confere um sabor amargo ao produto) ou pela fermentação de polpas de frutas como uva, tamarindo, amora e abacaxi. Pode ser encontrado no sedimento de vinhos e no mosto fermentado.

Trata-se de um composto muito utilizado pela indústria de alimentos e bebidas devido ao seu efeito acidulante, ou seja, capaz de tornar o sabor mais ácido. O processo de vinificação muito depende da participação do ácido tartárico, uma vez que, ele modifica minimamente a composição do vinho, diminuindo o nível de acidez volátil e realçando a cor, o que melhora a qualidade da bebida. É muito utilizado na fabricação de sobremesas, sucos artificiais, caramelos, geleias, produtos estes que, geralmente, apresentam sabor de uva. Na indústria farmacêutica o ácido combinado com o bicarbonato de sódio é utilizado na fabricação de efervescentes (anti-ácidos e sais de fruta), e na composição de hidratantes corporais. Aplica-se o ácido tartárico também em xampus que têm a função de aumentar a irrigação sanguínea, sendo indicado no tratamento da calvície; na produção do cimento e do gesso e como mordente (capacidade de manter a durabilidade da cor de tecidos) na indústria têxtil.

O ácido tartárico é produzido no organismo humano por fungos quando a microbiota entérica comensal (microrganismos naturalmente presentes no intestino, que ajudam na digestão) é modificada. É bastante tóxico aos músculos e, em determinadas quantidades pode ser letal. Diz-se que esse ácido é capaz de interferir na ação do ácido málico no ciclo de Krebs, o que provoca prejuízos na produção de energia.

Referências
http://pt.scribd.com/doc/61275296/Acidificante-Acido-Tartarico
http://www.amazongroup.com.br/downloads/produtos/acidos/acido_tartarico.pdf
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ácido_tartárico