Parafinas

Por Susana Lorena
A parafina é um derivado do petróleo de cor clara. Essa palavra pode ser usada com um sinônimo para alcano.

Alcanos são os compostos orgânicos formados apenas por Carbono e Hidrogênio (hidrocarboneto) de cadeia aberta e apenas ligações saturadas, ou seja, apenas ligações simples entre os elementos. Explicando de acordo com o arranjo dos átomos, pode-se dizer que nos alcanos, todos os átomos de carbono se encontra na sua forma sp3, fazendo quatro ligações de mesmo tamanho em um formato espacial de um tetraedro. A fórmula geral para esse tipo de composto é CnH2n+2. A temperatura ambiente ela se encontra no estado sólido, passando para o estado líquido a partir de 37°C.

O nome parafina vem de uma expressão latina que em uma tradução livre significa pouco afim. Esse nome se deve a sua baixa reatividade. A parafina é um composto extremamente apolar.

Como já foi dito, a parafina é muito inerte. Por isso ela não encontra aplicações na forma de reagentes para reações. A parafina geralmente é misturada a outros componentes para servir como base e veículo para cosméticos, alimentação ou até mesmo medicamentos. Sendo inerte ele não faria mal com o consumo. As parafinas são encontradas até mesmo em alimentos que não esperaríamos. Por exemplo, a cobertura brilhante de certas balas, o selante de alguns embutidos e a cobertura de alguns queijos como o Cheddar. Todos esses papéis são desempenhados pela parafina na indústria alimentícia.

Em tratamentos médicos, ela pode ser usada como veículo de calor. Podendo suportar e transmitir um calor maior do que a água. O tratamento com aplicação de parafinas e óleo mineral, serve para oxigenar a pele, hidratação, diminuição de inchaço já que o calor dilata os vasos e permite que o sangue flua melhor na área que recebe o tratamento.

Na indústria ela pode ser usada como lubrificante, com o aumento da temperatura causada pelo atrito das peças, a parafina derrete, melhorando o deslizamento do equipamento. Evita a corrosão de superfícies metálicas, a sua característica de ser apolar evita a aproximação da água que facilitaria o deslocamento de íons necessários para que ocorra a corrosão. Utilizada até mesmo como propelente de foguetes devido ao seu alto poder de combustão. É principal material usado na fabricação de velas.

Muitas pessoas conhecem mais a parafina por ser o que os surfistas aplicam em suas pranchas para evitar derrapar sobre ela com o contato com a água. Essa parafina que é aplicada em pranchas é uma mistura de parafina pura e óleo mineral, para que a parafina não fique muito rígida e facilite a aplicação.

Fontes:
http://www.revistaopetroleo.net/ed04/recursos.htm
http://www.scribd.com/doc/23621747/Banho-de-Parafina-Termoterapia