Eventos

Por Alaine Silva
A língua portuguesa define a palavra Evento como um acontecimento, algo que obteve sucesso, ou uma eventualidade. A partir desses significados podemos compreender que um Evento pode se referir também à comemoração de uma data específica, ou celebração de algo; ou ainda referir-se a alguma atividade que tenha saído da rotina, que tenha sido realizada diferente de costume, ou que não possua uma periodicidade.

Embora possa ser realizado em diferentes contextos, um evento caracteriza-se por ser sem sua grande maioria, considerado uma atividade profissional. Por exemplo, um casamento é um evento onde os noivos, familiares e amigos estão usufruindo de um resultado de atividades de vários profissionais: cerimonialistas, empresa de bufe, aluguel do vestido da noiva, o alfaiate que fez o terno, a gráfica que fabricou os convites, etc. E ainda que todos os recursos deste exemplo sejam feitos de forma amadora, um casamento continua sendo considerado um evento por agrupar esses elementos e atividades em uma única data, em um momento onde elas se encontrarão em prol de um objetivo comum.

Um evento interliga atividades voltadas para um público alvo: lançamento de produtos, desfiles, promoções de lojas e supermercados, atividades esportivas (olimpíadas, maratonas, etc), apresentação de um trabalho artístico (estréia de filmes, exposições de pinturas ou esculturas, musicais, palestras, etc), anúncio de nova sociedade, comemoração por ter atingido uma meta, entre outros. Com freqüência, empresas realizam eventos com objetivo de reforçar sua imagem e posicionamento, e dessa forma fidelizar clientes, reconquistar antigos contatos, e prospectar futuros consumidores.

Ainda que não seja de caráter profissional, por ser algo que foge ao comum ou conduta geral, alguns fenômenos da natureza podem ser considerados um evento. Por exemplo um eclipse, um terremoto, maremoto, o nascimento de um filhote de uma espécie rara em extinção, a descoberta de um novo uso medicinal de uma planta ou mesmo uma nova espécie vegetal.

No âmbito religioso encontramos inúmeros eventos. A diversidade cultural e de crenças é exercida a todo o momento. Seja num batizado após o nascimento celebrado nas igrejas católicas; seja um ritual de iniciação indígena, que visa marcar a saída da infância e a chegada na fase adulta (em geral não consideram “adolescência”) quando por fim poderá sair à caça junto com o grupo; seja o culto da pedra fundamental com intuito de celebrar a inauguração de um templo evangélico; até mesmo o velório de uma celebridade pode ser considerado um evento; entre outros.

Em sua maioria um evento é divulgado ou comentado, ele apresenta repercussão. Ou mesmo que não apresente esta característica de influência externa, um evento pode ter caráter interno, por exemplo uma confraternização de fim de ano em uma empresa.

Bibliografia:
http://www.michaelis.uol.com.br/moderno/portugues
http://www.abeoc.org.br
http://www.revistaeventos.com.br