Castelhano na Espanha

Por Fernando Rebouças
Além do idioma espanhol como conhecemos no mundo, a Espanha possui mais de uma língua oficial , que em conjunto são o galego, o catalão, o basco e o castelhano. Durante a ditadura de Franco, o idioma castelhano foi imposto como idioma oficial, o que reprimiu o demais idiomas do país.

Deste período de ditadura restaram choques políticos e culturais entre o nacionalismo espanhol e o nacionalismo regional. Em certas regiões onde vigoram as línguas nas quais foram reprimidas nos tempos ditatoriais, verifica-se um processo de repulsa do castelhano e um resgate da língua local.

Grupos de estudiosos das universidades espanholas defendem que todas as línguas do território espanhol devem ser oficializadas como línguas espanholas. Até o ano de 2008, a Espanha possui um total de 45 milhões de habitantes, na região da Catalunha há cerca de 7 milhões que utilizam o idioma catalão.

Na Galícia, com quase 3 milhões de habitantes, o idioma castelhano compartilha território com o idioma galego. No país Basco, onde habitam 2 milhões de pessoas, a minoria das crianças são alfabetizadas em castelhano.

O governo regional basco mantém um decreto que obriga as empresas com mais de 400 metros quadrados a empregar pessoas que dominem a língua basca. O catalão, o galego e o castelhano são línguas românicas, desenvolveram-se durante as invasões de povos bárbaros na Europa durante a era das trevas; a língua basca tem mais de 400 anos e possui estrutura lingüística religiosa.