Pintura na Construção Civil

A pintura é um serviço de obra tão importante como qualquer outro, e é um grave erro não lhe dar uma atenção condizente, ela deve ser projetada e executada segundo técnica adequada, não devendo ficar ao critério de pessoa não conhecedora. Deve-se cuidar para que todos os materiais e toda mão-de-obra sejam da melhor qualidade.

A pintura tem, normalmente, duas finalidades: Proteger e Embelezar. Assim sendo, seja na escolha da tinta, seja da classificação ou no recebimento do serviço, deve-se considerar se essas duas metas foram atingidas.

Os materiais que participam das pinturas podem ser generalizados em tintas de fundo (primers), massas e tintas de acabamento. As tintas de fundo são chamadas também seladores, quando servem para isolar a parede, com seus defeitos, das tintas ou massas; podem também ser antioxidantes para metais. As massas servem para tornar a parede absolutamente lisa ou para formar relevos. E ainda existem os removedores.

Acessórios para pintura:

  • Bandejas;
  • Revolver;
  • Cobre tudo Coral;
  • Lixas;
  • Pincéis/trinchas;
  • Rolos;
  • Espátulas;
  • Desempenadeiras de aço.

Tipos de superfícies mais comuns encontradas na Construção Civil:

  • Concreto Aparente;
  • Sobre Madeira;
  • Sobre Metal Ferroso;
  • Sobre Metal não Ferroso (Alumínio e Galvanizados).
  • Sobre Alvenaria Comum;
  • Tijolo;
  • Bloco de Concreto;
  • Reboco;
  • Sobre Alvenaria Especial;
  • Tijolo Aparente;

Problemas e Prováveis Causas:

  • Eflorescência:
 Manchas esbranquiçadas que surgem na parede quando o produto foi aplicado sobre uma superfície úmida ou antes do tempo exigido para a cura do reboco.
  • Fissuras: Essas rachaduras finas, que afetam apenas o reboco, aparecem quando não se aguarda o tempo de cura ou quando a camada de massa fina é espessa demais.
  • Enrugamento: Ocorre se a camada de tinta está muito espessa ou o intervalo entre as demãos não foi o suficiente. Outro fator que propicia o surgimento do problema é o uso de tíner como solvente, quando o certo é empregar aguarrás.
  • Crateras: Indicam a presença de óleo, graxa ou água na superfície. Também aparecem quando a tinta é diluída m materiais não recomendados, como gasolina ou querosene.
  • Saponificação: A alcalinidade da cal e do cimento resulta em manchas que fazem o látex descascar e impedem a secagem dos esmaltes ou das tintas a óleo. A causa; tinta aplicada antes da cura do reboco.
  • Manchas em madeira: São resultado dos resíduos de soda cáustica (ou similar) usada para retirar a camada de tinta anterior.
  • Bolhas em alvenaria: Em paredes externas, geralmente revelam o uso de massa inadequada. Dentro de casa, a tinta pode Ter sido aplicada sem que a poeira do lixamento tenha sido totalmente removida.
  • Descascamento em alvenaria: Significa que a tinta não aderiu. Acontece quando o produto é aplicado sobre cal ou uma superfície empoeirada.
  • Escorrimento:
 Ocorre quando a tinta é diluída m excesso ou em solvente errado. (3)

Referências Bibliográficas:
(1) ALVES, José Dáfico, Materiais de Construção
Construção de A a ZArquitetura & Construção, Editora abril, 2003.
(2) MANUAL DE PINTURA CORAL
(3) Materiais e etapas da obra total: http://www.scribd.com/doc/7330806/Materiais-Etapas-da-Obra-Total1. Acessado em: 17/08/2012

Arquivado em: Curiosidades