Scotland Yard

Por Emerson Santiago
A Scotland Yard, ou ainda New Scotland Yard como atualmente se autodenomina, é o nome dado à central da Polícia Metropolitana de Londres, no Reino Unido. O termo na verdade é uma metonímia utilizada para se referir à polícia civil de Londres e tem sua origem relacionada ao prédio que funcionava como a sede original da Yard, o número 4 da Whitehall Palace, cuja entrada dos fundos ficava em uma rua chama Great Scotland Yard, que era o acesso público à sede da polícia.

A força policial londrina tem sua origem em 1829, com os chamados "bobbies" (vindo de Robert Peel, secretário responsável pela sua criação). Por volta de 1839 estes policiais substituíram tanto as Bow Street Patrols, que aplicavam as decisões dos magistrados, quanto a Polícia do Rio (ou fluminense), que trabalhava para prevenir o crime ao longo do Tâmisa.

A criação da moderna polícia londrina baseia-se nas mudanças implementadas pelo coronel Charles Rowan e Richard Mayne, que ocupavam um apartamento no número 4 da Whitehall Place, na parte de trás do que se abria para um pátio: o Great Scotland Yard. O nome deste logradouro, por sua vez, era proveniente de um palácio medieval que abrigava a realeza escocesa em suas visitas a Londres.

Em meio ao auge da expansão britânica, como grande potência política, marítima e líder das duas revoluções industriais até então, Londres torna-se praticamente o centro do mundo, o local onde tudo acontece. Fazia-se necessário uma polícia à altura de tamanha metrópole, altamente especializada. A equipe da Scotland Yard foi a responsável pela proteção das pessoas importantes, patrulhas comunitárias, relações públicas, recrutamento e gestão de pessoal. Um marco histórico ocorreu quando a Yard enviou às ruas seus primeiros agentes de polícia à paisana em 1842, o público se sentiu desconfortável com esses "espiões" nas ruas. Mas o papel da força em vários casos importantes, e o carisma de muitos de seus detetives, ajudou a ganhar a confiança do público em geral.

Desde a sua criação, a Scotland Yard sempre ocupou um lugar na cultura popular. Os oficiais têm aparecido frequentemente como personagens em histórias de mistérios, incluindo os contos de Sir Arthur Conan Doyle, que tratam das aventuras do mais famoso integrante da Yard, que na verdade nunca existiu: Sherlock Holmes. Na televisão e nas revistas de hoje, os "bobbies" da Scotland Yard podem ser encontrados, em pé, estoicamente, perante a família real e outros dignitários os quais seus membros são designados para proteger.

Bibliografia:
DAWSON, Rob. A Brief History of Scotland Yard (em inglês). Disponível em http://www.smithsonianmag.com/history-archaeology/world-history/10112406.html. Acesso em: 09 abr. 2012.