Trabuco

Trabuco é um tipo de arma de cerco, datado da Idade Média. O trabuco tinha a finalidade de esmagar os muros de alvenaria dos inimigos ou para atirar projéteis por cima deles.

Trabuco fixo. Os modelos antigos possuíam rodas, o que possibilitava a sua locomoção para proximidades de fortalezas e muralhas inimigas. Foto: Roger Pilkington / Shutterstock.com

Trabuco fixo. Os modelos antigos possuíam rodas, o que possibilitava a sua locomoção para proximidades de fortalezas e muralhas inimigas. Foto: Roger Pilkington / Shutterstock.com

O trabuco teve suas origens na China. Na época das Cruzadas ele foi utilizado pelos europeus, sendo, para a época, uma arma verdadeiramente eficiente e aterrorizante.

Em contraste com as ballistae, mangonels e catapultas, o trabuco não utiliza nenhum tipo de mecanismo complicado. Sua popularização se deu inclusive pela sua fácil confecção e manutenção simples. Seu destaque se deu também por ele ser capaz de lançar projéteis muito mais pesados e a maiores distância do que as armas semelhantes existentes até então.

O mecanismo do trabuco consiste em transformar a energia potencial gravitacional em energia cinética. Nem toda a energia potencial se transforma em energia cinética: uma parte se dissipa em forma de calor e som. O tamanho do contrapeso é diretamente proporcional à velocidade do projétil, pois quanto maior o contrapeso, com mais força o projétil será lançado. Cálculos físicos de diferença de potencial, energias potencial gravitacional e cinética estão diretamente ligadas ao funcionamento dessa arma, que, devido a isso, é muito usada por professores para explicar tais princípios físicos.

O trabuco de tração

Os primeiros trabucos de tração eram operados por humanos. A extremidade curta do feixe foi feita para ser movida por pessoas, que puxavam ligados a ela. O maior exemplo documentado de trabuco é descrito por Wu Jing Yao de Zong em seu tratado militar como sendo alimentado por 250 pessoas, e arremessando uma pedra de 140 libras a 80 metros. Este tipo de máquina grande era bastante raro, devido à logística complicada de controlar as grandes equipes de operadores.

Apesar de ser capaz de dar até quatro tiros por minuto, algo impressionante para a época, e que até mesmo se compara favoravelmente com a moderna artilharia pesada, havia certas limitações para esta arma. Controlar as equipes de seres humanos era difícil. Também era quase impossível levá-los a puxar as cordas com exatamente a mesma força para cada tiro. Por conta destas características desfavoráveis, esta forma de trabuco permaneceu em uso apenas até o século XI.

O trabuco híbrido

O trabuco de tração foi levado para o Oriente Médio por comerciantes árabes. Eles refinaram o design, adicionando um peso para a extremidade curta do braço, adicionado assim um pouco de alcance extra para a arma. Há registros de trabuco híbrido do início do século XIII, que foi capaz de arremessar pedras de 400 libras em paredes da cidade egípcia de Damietta.

Os europeus encontraram o primeiro trabuco híbrido durante as Cruzadas. Eles gostaram da ideia, e acabaram levando para casa com eles. Foi então que eles perceberam que daria para lançar um peso maior num pequeno intervalo de tempo, através da utilização de força humana e peso constante, o que também melhorou a precisão da escala. estas alterações deram origem ao trabuco de contrapeso.

Por volta do século XIII, estas máquinas eram capazes de arremessar pedras pesando mais de uma tonelada por uma distância grande. No entanto, estas máquinas não foram utilizadas apenas para arremessar pedras. Cavalos, vacas, barris de areia, cabeças humanas e prisioneiros ainda vivos foram registrados como munição de trabuco.

Estas máquinas assolaram a Europa e sou entorno por cerca de 300 anos. Com o advento da pólvora, finalmente o trabuco caiu em obsolescência.

Fontes:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Trabuco
http://castelohistorico.blogspot.com.br/2012/06/armas-de-cerco-iv-o-trabuco-trebuchet.html

Arquivado em: Curiosidades