População da Bolívia

Por Thais Pacievitch
Segundo dados de 2008, a Bolívia tem 9.247.816 habitantes, distribuídos por faixa etária da seguinte forma: 0-14 anos, 33,5% (1.580.887 homens e 1.519.960 mulheres), 15-64 anos, 61,8% (2.800.457 homens e 2.912.375 mulheres) e 65 anos ou mais, 4,7% (192.701 homens e 241.436 mulheres). A taxa de crescimento da população é de 1,383%, a de natalidade é de 22,34 para cada mil habitantes e a de mortalidade é de 7,35 pessoas em cada mil.

A taxa de alfabetização do povo boliviano é de 86,7%, sendo que 93,1% (homens) e 80,7% (mulheres). A taxa de mortalidade infantil, naquele país, é de 49,09 em 1.000 habitantes (52,54 homens e 45,48 mulheres). A taxa de fertilidade é de 2,67 filhos por mulher.

A composição étnico-racial da população boliviana compreende uma grande diversidade de culturas e origens étnicas, dentre os quais podemos citar o grupo ameríndio (de origem inca e pré-inca, aymará, quéchua, guaranis e mojenhos, ente outros) representando 55% da população. Outro importante componente da população da Bolívia são os mestiços, mistura dos ameríndios e europeus (responsáveis por 35% da população) Os brancos representam 7% do povo boliviano. Há europeus vindos da Alemanha, França, Itália e Portugal e pessoas vindas de toda sul América. Existem minorias como os afro-americanos, chineses, libaneses e coreanos.

O idioma oficial da Bolívia é o Espanhol, mas são falados mais de 30 línguas indígenas, dentre as quais as mais importantes são o aymará, o quéchua e o guarani.

A constituição boliviana reconhece a religião católica apostólica romana, bem como qualquer outro tipo de manifestação religiosa. Em 2001, 78% do povo boliviano eram católicos. O protestantismo representava 16 a 19% da população. O número de católicos é mais alto nas áreas urbanas do que nas áreas rurais. Em menor número há pessoas professando outras religiões, tais como: islamismo, judaísmo, xintoísmo e budismo.

A maior parte da população, aproximadamente 70%, está vivendo nos departamentos (estados) de La Paz, Cochabamba e Santa Cruz (eixo central e planícies). A tendência, nos últimos 50 anos, mostra que nos departamentos de Oruro, Potosí e Chuquisaca a população está diminuindo e, nos departamentos de Santa Cruz, Tarija e Cochabamba aumenta proporcionalmente. Hoje 60% do povo boliviano vivem em áreas urbanas.