Melasma

Melasma é um distúrbio de pigmentação da pele caracterizado por manchas de cor marrom-claras a escuras que surgem, predominantemente, em áreas do rosto (maçãs do rosto, testa, nariz, lábio superior e têmporas) expostas ao sol, podendo surgir também no antebraço.

Ocorre com maior frequência nas mulheres, acometendo apenas 10% da população masculina. Quando as manchas surgem no período gestacional, recebe o nome de cloasma. Esse distúrbio é uma consequência do aumento de melanina na pele.

Existem diversas causas que resultam no melasma, dentre elas as que têm destaque são o fator genético e alterações hormonais (gravidez, uso de anticoncepcionais, entre outros). No entanto, é fundamental que haja a presença da radiação ultravioleta e, com menor intensidade, o infravermelho, sendo que essas radiações são provenientes não apenas do sol, mas também de outras fontes de calor.

Quando o melanócito (célula responsável pela produção da melanina) prolifera exacerbadamente, ou então produz mais melanina do que o normal, ocorre o aumento da pigmentação em certas regiões do corpo. O melasma não causa nenhum problema ao organismo do indivíduo acometido, interfere apenas na estética do paciente.

Existem três tipos diferentes de melasma: superficial, profundo e misto, sendo que os dois últimos são de difícil tratamento.

Para evitar o surgimento desse problema, o mais importante é a consciência da proteção contra a radiação solar diariamente. Recomenda-se o uso de filtro solares potentes. Associado a isso, existem algumas medicações para o tratamento das manchas, geralmente com produtos despigmentantes, aplicadas na pele; quando associados com algum ácido, a eficiência desses despigmentantes aumenta. No entanto, o tratamento varia com o caso do paciente, sendo determinado pelo médico dermatologista.

O tratamento pode ser muito demorado e difícil, e muito depende da colaboração do paciente. Quando ocorre durante o período gestacional, pode regredir após o parto, sem que haja a necessidade da realização de nenhum tratamento, mas pode ser reativado durante futuras gestações.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Melasma
http://www.melasmabrasil.com.br/
http://www.dermatologia.net/novo/base/doencas/cloasma.shtml
http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?281
http://www.denisesteiner.com.br/derma_estetica/melasma.htm
http://fromyourdoctor.com/topic.do?title=Melasma&t=2022

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Dermatologia, Doenças