Afta

Afta, também conhecida como estomatite aftosa, é a enfermidade da mucosa oral mais comum, caracterizando-se por áreas de erosões (com rompimento do tecido epitelial e exposição do tecido conjuntivo), de coloração branco-amarelada, contorno avermelhado, múltiplas ou solitárias.

A etiopatogenia das aftas não é muito conhecida. É uma manifestação clínica de diversas doenças, causadas por diferentes mecanismos, normalmente de natureza imunológica. Inicia-se com uma sensação de formigamento ou incômodo na mucosa oral, surgindo um ponto avermelhado dentro de 24 a 48 horas. Com o tempo, o núcleo da lesão vai ficando esbranquiçado e, quando a afta esta madura, aparece a ferida no seu centro.

Alguns alimentos e frutas ácidas podem induzir a formação de aftas. Existem outros fatores também que podem predispor ao surgimento delas, como: doenças sistêmicas, imunopatias, deficiências nutricionais, alergias, estresse, doenças auto-imunes e reações a determinados tipos de tratamentos (como quimioterapia). Outra possível causa de aftas é a intolerância a glúten. Casos de aftas recorrentes e muito comum, pelo menos 10% da população mundial sofre com ela, sendo as mulheres mais afetadas do que os homens. Aproximadamente 30-40% dos indivíduos com aftas recorrentes apresentam histórico familiar.

No geral, a lesão regride dentro de 1 a 2 semanas, mas pode persistir por mais tempo. É necessário a manutenção de uma boa higiene bucal e evitar alimentos ácidos, apimentados ou salgados, pois esses podem irritar as aftas. A sensação dolorosa pode ser tratada com gel anestésico, anti-séptico de peróxido de hidrogênio que auxilia na limpeza dos detritos e bactérias que se acumulam nas úlceras (aftas), diminuindo, deste modo, as complicações associadas com a sua presença.

Quando se trata de casos mais severos, o tratamento é feito com o uso de antibióticos e esteróides, sendo que deve ser feito sob supervisão médica. A tetraciclina é comumente usada nesses casos; alguns médicos podem receitar também anestésicos locais nos casos de múltiplas aftas severas.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Afta
http://www.santalucia.com.br/dermatologia/afta.htm
http://www.copacabanarunners.net/afta.html
http://www.hospitalgeral.com.br/1_com/saude_bucal/aftas.htm
http://www.anitamulher.com.br/anita/afta-o-que-e-como-tratar/

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Doenças digestivas