Angiodermatite Pigmentar

A angiodermatite pigmentar é definida como manchas que afetam as pernas, causadas pelo extravasamento de sangue de capilares. Afeta adultos e idosos que passam demasiado tempo em pé ou sentados. As hemácias que transpõem os vasos sanguíneos levam à pigmentação característica. O peso em excesso e a presença de varizes favorecem o surgimento dessa condição.

As manifestações clínicas (as manchas) afetam os membros inferiores, apresentando-se diminutas, de início, confluindo, gradativamente, até a formação de manchar maiores. Ao passo que a angiodermatite pigmentar evolui, origina-se uma mancha, que apresenta formato de bota, de coloração castanha, marrom ou ocre.

Esta condição pode ser o primeiro estágio de uma úlcera de estase venosa, situação na qual há a formação de uma lesão de difícil cicatrização, normalmente principiada por um pequeno traumatismo.

Para prevenir o aparecimento dessa condição, recomenda-se evitar o excesso de peso, bem como ficar em pé ou sentado por longos períodos. Nos casos de indivíduos que possuem profissões que os obriguem a permanecer nessas posições por muito tempo, recomenda-se o uso de meias elásticas compressivas e elevação das pernas quando possível. O hábito de caminhar também é muito benéfico.

As manchas são de difícil remoção. O médico dermatologista é quem deve dar o correto diagnóstico.

Fontes:
http://www.dermatologia.net/novo/base/doencas/angiodermite.shtml

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.