Doenças da terceira idade

Por Fernando Rebouças
Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), entre os anos 1990 e 2000, houve um crescimento de 17% na população de terceira idade no Brasil. Atualmente, cerca de 20 milhões de idosos vivem no Brasil. A previsão é que esse número seja de 32 milhões de idosos no ano de 2025.

A principal preocupação é com a saúde do idoso e com o atendimento no sistema de saúde público perante a crescente demanda. Segundo o Ministério da Saúde, a principal causa de morte dos idosos está relacionada com o aparelho respiratório, cujos casos representam 37% do total do número de mortes.

As causas de mortes mais comuns são o infarto, a hipertensão arterial e o derrame. Outras causas comuns são os tumores e as doenças no aparelho respiratório, como o DPOC, Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica, diagnosticada como, por exemplo, enfisema e a bronquite crônica.

Na terceira idade, o idoso apresenta maior alteração de imunidade e alto risco de infecção. Cada órgão pode apresentar uma alteração específica. O ritmo de envelhecimento de cada pessoa depende do ambiente, do nível de higienização, qualidade da alimentação, fatores sociais e pessoais.

Os médicos aconselham ao idoso manter uma alimentação sadia e adequada, composta por leite, vitaminas, verduras, frutas, carboidratos e, principalmente, de vitaminas do complexo B. Outro fator que ajuda no fortalecimento na saúde do idoso é a prática de exercício físico. A pessoa que mantém uma boa alimentação e hábitos saudáveis pelo menos a partir dos 40 anos, terá um processo de envelhecimento melhor.

Doenças mais sérias com o câncer também geram grande parte das mortes dos idosos. Segundo o setor de oncologia da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), os casos de câncer aumentaram no Brasil devido ao aumento da população idosa.

Veja as causas das principais doenças diagnosticadas na terceira idade:

Doenças Cardiovasculares: Infarto, Angina, Insuficiência Cardíaca

  • Causa: sedentarismo, hábito do fumo, diabetes, alta taxa de gordura no sangue (colesterol) e obesidade (gordura);
  • Sintomas: Falta de ar, dor no peito, inchaço e  palpitações;
  • Como prevenir: Pratica de atividades físicas, evitar o fumo e controlar o peso, o colesterol e a diabetes.

AVC (Acidente Vascular Cerebral) ou Derrame

  • Causa: Pressão alta (hipertensão arterial), fumo, sedentarismo, obesidade e colesterol elevado;
  • Sintomas: Tontura, desmaio paralisia súbita;
  • Prevenção: Pratica de  atividade física de forma regular e sistemática, evitar o  fumo, controle da pressão arterial, do peso e do colesterol;

Câncer

  • Causas: Fumo, exposição ao sol, alimentação inadequada, obesidade, casos na família, alcoolismo.
  • Sintomas: Dependendo do tipo de Câncer, um dos sintomas mais ocorrentes é o emagrecimento inexplicável.
  • Prevenção: Buscar a consultar com o médico , no mínimo, uma vez por ano para realização de  exames preventivos, e  evitar exposição ao sol em excesso e não fumar.

Pneumonia

  • Causa: Gripe, enfizema e bronquite anteriores, alcoolismo e imobilização na cama
  • Sintomas: Febre, dor ao respirar, escarro, tosse.
  • Prevenção: Praticar atividade física de forma regular e sistemática,  boa alimentação, vacinação contra gripe e pneumonia.

Fontes:
http://www.brasil.gov.br/sobre/saude/saude-do-idoso
http://www.saudeemmovimento.com.br/conteudos/conteudo_exibe1.asp?cod_noticia=90

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.