Doenças Emergentes

Por Fernando Rebouças
Doenças emergentes são aquelas que incidem em seres humanos, cuja ocorrência aumenta de forma severa em duas décadas. São também doenças que podem ameaçar a humanidade ou um conjunto de comunidades num futuro iminente.

São doenças que se espalham rapidamente e que aparecem em tempo recente num determinado local. As doenças emergentes surgem numa determinada área ocasionando graves problemas de saúde pública.

Os problemas causados por uma doença emergente pode ser de escala local, regional ou global. Elas são são resistentes a antibióticos e tratamento de quimioterapia.

A transmissão ocorre de pessoa para pessoa, ou a partir de animais, principalmente insetos, água e comida contaminada. Doenças emergentes surgidas entre os anos de 1940 e 2004, são analisadas atualmente por investigadores especializados. A revista Nature publicou um relatório desse estudo a respeito de 335 doenças emergentes.

A pesquisa permitiu a elaboração de mapas que indicam as regiões do mundo mais propícias a gerar a contaminação de novas doenças. O mapa viabiliza a previsão de futuras ameaças, considerando o aumento populacional e a diversidade  da fauna, os cientistas identificam como ameaça um possível conflito entre fauna e crescimento demográfico.

Os cientistas acreditam que cerca de 60% das doenças emergentes são provenientes de doenças pertencentes aos animais e transmitidas ao homem (zoonoses), principalmente de animais selvagens. Na maioria dos casos, as regiões de maior risco de zoonoses estão no sudeste asiático, sub-continente indiano, delta do Niger e os Grandes Lagos Africanos.

Para prevenir surtos de doenças emergentes é necessário proteger as áreas ricas em biodiversidade. As alterações climáticas, na década de 90, foi uma das principais causas do surto de doenças vetoriais transmitidas pelos mosquitos. Outro problema é a concentração de recursos avançados de vigilância sobre esse tipo de doença nos países ricos e em desenvolvimento.

Como exemplo apresentamos quatro das doenças mais graves:

Ebola

A doença foi registrada pela primeira vez em 1976, e a descoberta do vírus  em 1977. Casos em aborígenes africanos foram confirmados na Costa do Marfim, República Democrática do Congo, Gabão e Sudão.  Leia mais: Ebola.

Hepatite C

Doença identificada em 1989,  é o maior causador de hepatite pós - transfusional no mundo, com grande incidência de casos no Japão , EUA e leste da Europa .

Encefalite Espongiforme

Surgida em 1980, é  uma doença emergente recente , uma nova variante do mal de de Creutzfeldt – Jakob , primeiramente descrita no Reino Unido em 1996 .

Haemophilus Influenza (H5N1 )

É um patógeno de pássaros, o vírus foi  isolado de um caso humano pela primeira vez em 1997 . Foi contido no mesmo ano por precariedade em sua transmissão.

Fontes:
http://www.virtual.epm.br/material/tis/curr-med/temas/med3/t2a_2000/doencas/doencas.htm
http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=25201&op=all#cont

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.