Doenças neurodegenerativas

Graduada em Ciências Biológicas (UNISUAM, 2010)
Graduada em Zootecnia (FAGRAM, 2006)

As doenças neurodegenerativas são aquelas com ocorrência no Sistema Nervoso, debilitando os indivíduos que são acometidos por elas. São enfermidades que ainda não possuem cura, provocando degeneração progressiva dos neurônios, ou seja, há um agravamento dos sintomas com o passar do tempo, interferindo diretamente na qualidade de vida dos seus portadores. Esta degeneração de neurônios prejudica o bom funcionamento cerebral e pode comprometer o movimento do corpo.

As doenças do Sistema Nervoso são umas das maiores razões de problemas médicos e socioeconômicos atualmente. As suas causas ainda não são conhecidas. Elas não acometem todo o sistema nervoso, atingindo áreas específicas. Por exemplo, a doença de Parkinson provoca a perda de neurônios do sistema nervoso central em uma parte conhecida como substância negra.

Ilustração: Alexilusmedical / Shutterstock.com

O Sistema Nervoso tem a função de coordenar os movimentos voluntários e involuntários, recebendo e enviando respostas para todo o corpo e ainda controla as atividades do organismo. Este sistema sofre muito com o envelhecimento, perdendo neurônios, tornando o individuo mais lento, com dificuldade nos movimentos e de raciocínio. O neurônio é o principal componente do sistema nervoso. É um tipo de célula muito especializada, que irá receber, conduzir e transmitir informações para outras células. O corpo é capaz de produzir novos neurônios, só que a quantidade de neurônios que morrem ou degeneram é maior do que a quantidade de neurônios que são produzidos, gerando o envelhecimento. Este processo ocorre normalmente, porém, as doenças neurodegenerativas poderão se manifestar quando a taxa de renovação celular for inferior à degeneração, não importando a idade do individuo.

As doenças degenerativas não possuem cura atualmente, e seu tratamento se torna ainda mais complicado pela detecção tardia da doença, em momentos que muitos neurônios já estão mortos ou degenerados, estando a doença grau avançado e os tratamentos tendo sua eficácia extremamente baixa. Atualmente existem diversos estudos em andamento sobre estas doenças, buscando o desenvolvimento de novos tratamentos, com menos efeitos colaterais e medicamentos mais eficientes para o controle dos sintomas.

Algumas doenças neurodegenerativas

  • Doença de Alzheimer: o individuo que tem esta doença geralmente é idoso, desenvolvendo uma desordem de pensamento, paranoia, alucinação, desorientação de tempo e espaço. A doença avança com o tempo, deixando a pessoa totalmente dependente e levando a óbito;
  • Doença de Parkinson: a doença atinge pessoas do sexo feminino e masculino, mas a quantidade de doentes do sexo masculino é maior, com idade média de 60 anos. O sintoma mais comum é o tremor na mão, no braço e na perna de um dos lados, mas conforme a doença avança os tremores aumentam, os músculos começam a ficar rígidos, provocando dificuldade em realizar movimentos básicos como caminhar, pentear-se, entre outros;
  • Esclerose Múltipla (EM): acomete pessoas adultas, entre 20 e 40 anos, sendo do gênero feminino a maior incidência. As células do sistema imunológico do organismo destroem as células do sistema nervoso central, causando cansaço, dificuldade na fala, para engolir, dificuldade de equilíbrio e coordenação, transtornos cognitivos e emocionais.

É de extrema importância o diagnóstico precoce das doenças, pois quanto mais cedo for detectada, melhor a atuação do tratamento, proporcionado uma maior qualidade de vida para a pessoa afetada.

Referência Bibliográfica:

https://gulbenkian.pt/cienciaemcena/wp-content/uploads/sites/35/2016/12/Dossie_2015_Neurodegenerativas.pdf

http://www.scml.pt/pt-PT/areas_de_investigacao/doencas_neurodegenerativas/informacao_geral/

https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/191388/mod_resource/content/1/Doen%C3%A7as%20Neurodegenerativas.pdf

http://revistaneurociencias.com.br/edicoes/2011/RN1904/revisao%2019%2004/570%20revisao.pdf

http://www.scielo.br/pdf/rprs/v30n1s0/v30n1a02s0.pdf

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Doenças, Sistema Nervoso