Furúnculo

Por Débora Carvalho Meldau
O furúnculo é uma doença de pele resultante da infecção dos folículos pilosebáceos, pela bactéria Staphylococcus aureus, o que leva a um acúmulo localizado de pus e tecido necrosado. Furúnculos isolados podem unir-se e originar uma “rede” que se conecta, denominada carbúnculo. Nos casos mais graves, essa afecção pode progredir para abscesso.

Pode surgir em qualquer região do corpo, com exceção das plantas dos pés e das palmas das mãos, apresentando preferência por regiões abundante em pêlos, expostas à fricção e elevada transpiração, como pescoço, face, axilas e nádegas. Há uma maior prevalência nos indivíduos do sexo masculino, especialmente após a puberdade. O surgimento do furúnculo pode ser beneficiado pelo uso de determinadas substâncias na pele, que levam ao fechamento do folículo, favorecendo a infecção, bem como o uso de vestimentas justas, que propiciam a fricção.

Inicialmente há o aparecimento de uma infecção superficial da pele, devido à penetração da bactéria no folículo. Por conseguinte, ocorre sua disseminação levando à formação da lesão característica, apresentando-se amarelada na região central, com bordos avermelhados e endurecidos. Há um considerável aumento de volume e a lesão é extremamente dolorosa ao toque. O tamanho do furúnculo varia com a sua profundidade, sendo que quanto maior for esta, maior é o furúnculo. Depois de um determinado tempo, a pele que recobre a lesão na parte central é degradada, rompendo espontaneamente, resultando na liberação do pus e do material necrótico presentes em seu interior.

Normalmente não ocorrem maiores problemas, sendo a evolução favorável. Pode haver problemas quando a barreira de proteção é ultrapassada, determinando uma disseminação bacteriana. Comumente isso ocorre devido ao ato errôneo, cometido pelas pessoas, de espremerem os furúnculos. Essa ação pode fazer com que as bactérias alcancem a corrente sanguínea, indo infectar outros lugares do corpo.

Outra possível complicação é quando o furúnculo ocorre na face, entre o lábio superior e o nariz, região conhecida como “zona perigosa”. Os vasos sanguíneos deste local comunicam-se com o cérebro, podendo levar a uma trombose dos vasos cerebrais e sérias infecções, caso as bactérias alcancem a corrente sanguínea. Por este motivo, deve-se evitar a drenagem das lesões localizadas na face.

Pode haver também a furunculose, que é a repetida ocorrência da afecção. O que normalmente acontece, é que quando a pessoa coça a lesão, acaba “machucando“ o furúnculo, levando à eliminação de pus, que irá infectar folículos adjacentes. Roupas também podem ser fômites (veículos de transmissão). A infecção pode disseminar-se sob a pele, passando o furúnculo a ter uma dimensão maior, recebendo o nome de carbúnculo. Estes casos costumam ocorrer em indivíduos mais predispostas a infecções, como portadores do HIV, desnutridos, diabéticos, entre outros.

Na maioria dos casos, não há a necessidade de drenagem. O tratamento é feito por meio do uso de antibióticos e aplicação de calor local, como compressas quentes. Nos casos mais brandos, apenas o calor local pode ser eficaz. Este último leva ao aumento da quantidade de sangue na lesão, auxiliando ao combate das bactérias por parte do sistema imune. Os médicos também recomendam imobilizar o membro acometido, e quando for o membro inferior, ele pode ser mantido elevado. Quando se trata de lesões grandes, a drenagem é indicada.

Indivíduos que apresentam lesões recorrentes devem realizar medidas preventivas, como:

  • Utilizar antibióticos em todos os episódios;
  • Limpar a pele com anti-séptico;
  • Lavar as mãos freqüentemente;
  • Usar toalhas limpas;
  • Trocar com freqüência as roupas de cama e roupas íntimas;
  • Eliminar o estado de portador assintomático da bactéria S. aureus, na flora nasal.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Fur%C3%BAnculo
http://www.dermatologia.net/novo/base/doencas/furunculo.shtml
http://www.copacabanarunners.net/furunculo.html
http://boasaude.uol.com.br/lib/ShowDoc.cfm?LibDocID=4741&ReturnCatID=1765

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.