Obesidade Ginoide e Obesidade Androide

A obesidade é uma doença causada por diversos fatores, que se caracteriza pelo excesso de gordura corporal. A prevalência da obesidade representa um dos principais desafios de saúde pública da atualidade, e já é considerada uma epidemia mundial. A forma de distribuição do excesso de gordura pelo corpo tem duas classificações: obesidade ginoide ou obesidade androide.

A obesidade ginoide ocorre predominantemente no sexo feminino. É também chamada de obesidade baixa, periférica ou glúteo-femoral. Este tipo de obesidade se associa à figura de uma pêra, e acarreta num menor risco de complicações metabólicas.

Já a obesidade androide é predominante no sexo masculino. Esta variação também é conhecida como obesidade alta, central ou troncular. A obesidade androide se assemelha à figura de uma maçã. Estudos apontam que a obesidade androide oferece maior risco de complicação metabólica. Esta variação é considerada de alto risco pois possui um acúmulo predominante de células gordurosas na região abdominal, o que leva a um aumento de risco de doenças cardiovasculares e morte prematura. As alterações metabólicas relacionadas à obesidade androide incluem as dislipidemias, resistência à insulina, diabetes de tipo 2, síndrome metabólica, inflamações e trombose.

O que diferencia uma categoria da outra é o local de acúmulo do tecido adiposo. No caso da obesidade ginoide, há uma tendência de acúmulo de gordura nas regiões do quadril, glúteos e regiões femorais. Enquanto isso, na obesidade androide a tendência é o acúmulo gordura na região abdominal. Essas diferenças se devem a fatores hormonais e à distribuição diferenciada dos receptores de gorduras.

A avaliação da distribuição do tecido adiposo através da medida de dobras de pele é considerado um método de baixa reprodutibilidade e eficácia. Hoje em dia, a maior parte dos estudos epidemiológicos é feito com base nas medidas de cintura-quadril. Quando o valor da medida da circunferência da cintura dividida pela circunferência do quadril for menor que 0,9 a obesidade será classificada como ginoide; e quando o resultado for maior ou igual a 0,9 a obesidade será classificada como androide.

Em centenas de pacientes avaliados por meio de tomografia computadorizada do abdome, ficou provado que uma medida de cintura superior a 95cm correspondia, quase sempre, para qualquer grau de obesidade, a um acúmulo de tecido adiposo visceral, o que é um fator de risco para diversas doenças.

Fontes:
http://exercicioesaude.wordpress.com/2011/07/24/obesidade-ginoide-e-obesidade-androide/
http://wvvw.saudedicas.com.br/doencas/tipos-de-obesidade-015881

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Doenças