Roséola

A roséola, também chamada de exantema súbito ou sexta doença, é  uma enfermidade, normalmente benigna, que afeta a epiderme de crianças.

Habitualmente, aparece no Outono e na Primavera, por vezes em surtos locais. O agente etiológico mais comum envolvido nessa doença é um vírus da família Herpesviridae, sendo que os principais são os herpesvírus 6 e 7 (HHV6 e HHV7, respectivamente).

Praticamente 100% dos adultos possuem anticorpos contra esses vírus, atribuindo-se a outra condição ou então foi ignorada pelo organismo. É mais comum em crianças de 3 meses a 3 anos de idade.

A transmissão dessa doença se dá por contato direto ou com secreções provenientes de espirro e tosse (perdigotos).

As manifestações clínicas são observadas a partir do 5° a 15° dia depois de ocorrida a infecção. Surge febre que sobe repentinamente, chegando até 40,5°C, permanecendo por 3 a 5 dias. As convulsões, chamadas também de ataques febris, são comuns durante as primeiras horas da infecção, especialmente ao passo que eleva-se a temperatura. Embora haja a presença de febre alta, a criança normalmente encontra-se ativa e esperta. Pode haver infarto dos linfonodos localizados na região posterior da cabeça, no pescoço e atrás das orelhas; também pode haver uma leve esplenomegalia. Habitualmente, a febre some no 4° dia.

Aproximadamente 30% das crianças desenvolvem uma erupção à medida que a febre cede. Esta, por sua vez, caracteriza-se por ser vermelha e plana, podendo, contudo, apresentar áreas elevadas, principalmente na região do peito e abdômen, e menos extensiva na face e membros. Não causa prurido e pode permanecer de algumas horas até 2 dias.

O diagnóstico é feito com base no quadro apresentado pelo paciente. Geralmente, não há a necessidade de realizar exames laboratoriais.

O tratamento é inespecífico, sendo recomendado minimizar a quantidade de roupas caso a criança fique muito suada, fornecer uma maior quantidade de água e, ocasionalmente, administrar paracetamol ou ibuprofeno, nunca aspirina, em casos de febre elevada.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ros%C3%A9ola
http://www.manualmerck.net/?id=286&cn=1520
http://adam.sertaoggi.com.br/encyclopedia/ency/article/000968.htm
http://www.medicinaealimentacao.com/?id=434&Roseola

http://www.infoescola.com/medicina/convulsao/

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Doenças