Narguilé

Por Thais Pacievitch
Narguilé, também conhecido como arguile ou shisha, é uma espécie de cachimbo de água, por meio do qual o tabaco (geralmente aromatizado) é fumado com o acréscimo de melaço (muessel, um derivado do açúcar). O fumo especial para narguilés podem ter aromas variados, como de frutas, mel e flores, entre outros.

Não se sabe ao certo qual a origem do narquilé, embora muitos historiadores defendam que o artefato foi inventado no Oriente, onde faz parte da cultura de vários países, sendo utilizada, sobretudo por persas, turcos e hindus.

O narguilé é composto pela base (onde é colocada a água, que pode ser substituída por sucos, essências naturais ou por arak - bebida alcoólica de origem árabe), pelo corpo (parte que conduz a fumaça por um tubo, para dentro da água), pelo fornilho (local onde é colocado o tabaco e, em cima, o carvão em brasa) e pela mangueira (pela qual a fumaça é aspirada).

A base do narguilé geralmente é de vidro, mas pode ser também de cerâmica ou metal, e é parecida com um decantador. Alguns narguilés possuem várias mangueiras, tornando possível que várias pessoas fumem ao mesmo tempo, o que é tradição em alguns países.

Embora seja difundida a idéia de que o tabaco fumado com o narguilé seria menos prejudicial do que o cigarro, por exemplo, estudos comprovam exatamente o contrário. A suposição de que a água (ou qualquer outro líquido) absorveria a nicotina e limparia a fuligem da queima do tabaco, filtrando-o, foram desmentidas. Segundo pesquisa realizada pela Universidade de Brasília (UnB), “uma sessão de arguile equivale a nada menos do que fumar 100 cigarros. A quantidade de fumaça e substâncias tóxicas inaladas nos dois casos é a mesma” (Novaczyk, 2007).

Segundo Viegas (apud Novaczyk, 2007) apenas 5% das impurezas do tabaco são filtradas pela água ou pelo líquido, ou seja, a nicotina encontrada em altas concentrações, tem grande potencial de causar dependência. De acordo com Wareing (apud Khatkar, 2009) "uma sessão fumando o narguilé - isto é, 10 miligramas (de tabaco) por 30 minutos - resulta em níveis de monóxido de carbono 4 ou 5 vezes mais altos do que fumar um cigarro".

O resultado é que a fumaça do narguilé pode causar doenças cardíacas, enfisemas e câncer de pulmão, mesmo entre os usuários que não tragam a substância. Outras consequências decorrem do uso compartilhado do narguilé, como a transmissão de hepatite, herpes e tuberculose.

A utilização do narguilé no Brasil tem se disseminado, sobretudo entre os jovens, que geralmente desconhecem suas consequências.

Referências:

ARGUILE  (NARGUILÉ) ou SHISHA. Disponível em: < http://www.khanelkhalili.com.br/arguile.htm> Acesso em 30 jan. 2010.

KHATKAR, Perminder. Narguilé pode ser 450 vezes mais perigoso do que o cigarro, diz estudo. Disponível em: < http://www.diariodasaude.com.br/news.php?article=narguile-450-vezes-mais-perigoso-cigarro&id=4478> Acesso em 30 jan. 2010.

NOVACZYK, Khadine. Tão perigoso quanto o cigarro. Conselho Nacional Antidrogas – CONAD. Disponível em: < http://www.obid.senad.gov.br/portais/CONAD/conteudo/web/noticia/ler_noticia.php?id_noticia=102774> Acesso em 30 jan. 2010.

PORTAL DO NARGUILÉ. Disponível em: < http://www.portaldonarguile.com.br> Acesso em 30 jan. 2010.